Alckmin sanciona lei que garante recursos para turismo em Limeira

Alckmin sanciona lei que garante recursos para turismo em Limeira

O prefeito Mario Botion participou na tarde desta quarta-feira (1), no Palácio dos Bandeirantes, da audiência com as cidades que integrarão a lista de municípios de interesse turístico no Estado de São Paulo. Durante o evento, o governador Geraldo Alckmin sancionou o projeto de lei selecionando Limeira como uma das contempladas a receber investimentos do governo estadual na sua infraestrutura turística.

A partir de agora, Limeira poderá obter recursos estaduais por meio de uma assinatura de convênio no valor de aproximadamente R$ 650 mil. Segundo Mario Botion, o convênio foi fruto de um esforço que a atual gestão fez para que o município fosse reconhecido por sua capacidade econômica e turística. “O convênio permitirá que mais recursos sejam destinados a um setor de extrema importância de nossa cidade, estimulando a economia local e gerando renda para nossos cidadãos”, afirmou.

O governador Geraldo Alckmin destacou que a classificação das 31 cidades como MIT (Municípios de Interesse Turístico) permitirá a realização de convênios que fortaleçam ainda mais a econômica desses municípios. “A lei tem grande importância social e econômica na ativação da economia dessas cidades. Pelo turismo, é uma grande oportunidade para criação de postos trabalhos”, ressaltou.

Na semana passada, a Assembleia Legislativa de São Paulo votou favorável ao projeto de lei que classifica Limeira e mais 30 cidades como de interesse turístico. Com o apoio da deputada estadual Clélia Gomes (PHS), a projeto teve a autoria da parlamentar Célia Leão (PSDB).

.

Você pode gostar também

Política

Por 6 votos a 5, ministros do STF negam habeas corpus preventivo a Lula

Por 6 votos a 5, o Supremo Tribunal Federal (STF) negou hoje (4) habeas corpus no qual a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva queria impedir uma eventual

Política

Conselho de Ética do Senado mantém arquivamento de processo contra Aécio Neves

O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado decidiu hoje (6) manter arquivamento do processo que pedia cassação do mandato do senador Aécio Neves (PSDB-MG). Os senadores rejeitaram a

Política

Esquema de Cabral na saúde causou prejuízo de ao menos R$ 173 milhões, diz MPRJ

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) ajuizou uma ação civil pública contra o ex-governador Sérgio Cabral, três ex-secretários estaduais de saúde, quatro executivos, um consórcio, uma

Deixe seu comentário