“Antissemitismo é uma enfermidade mortal”, diz presidente de Israel

“Antissemitismo é uma enfermidade mortal”, diz presidente de Israel

O 5º Fórum Internacional do Holocausto, do qual participam 40 líderes mundiais, foi aberto nesta quinta-feira (23), em Jerusalém, com um discurso em que o presidente de Israel, Reuven Rivlin, classificou de “enfermidades mortais” o antissemitismo e o racismo.

“Israel é uma democracia forte e um Estado que precisa de parceiros na luta contra o racismo e o novo antissemitismo, que surge hoje de forma preocupante”, afirmou Rivlin, na abertura do evento que marca a passagem do 75º aniversário da liberação do campo de concentração nazista de Auschwitz, na Polônia.

Rivlin disse que o racismo e o novo antissemitismo surgem na forma de “pureza racial e xenofobia, que vai penetrando nos corações e custando muitíssimas vidas humanas”. Para Rivlin, “o antissemitismo é uma enfermidade crônica”, que tanto pode vir da direita quanto da esquerda. “Não haverá um Estado judeu que não seja democrático, porque os judeus não podem viver fora desse sistema. E assim continuaremos”, afirmou.

Participam do fórum cerca de 40 mandatários de todo o mundo, entre os quais, Alberto Fernández, da Argentina, único país latino-americano presente ao evento.

A maioria dos líderes chegou ontem (22) a Jesusalém. Na manhã de hoje, chegaram os últimos mandatários, entre eles o presidente da Rússia, Vladimir Putin, que manteve um encontro público com o presidente Rivlin e o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, do país anfitrião.

Você pode gostar também

Limeira

Praça de alimentação de abre parcialmente depois de incêndio em Shopping

A praça de alimentação do Shopping Center Limeira estará aberta parcialmente nesta segunda-feira (30), após um incêndio no domingo (29). As lojas funcionarão normalmente até às 22h. Segundo a assessoria

Limeira

Dólar segue em alta cotado a R$ 4,087

O dólar segue em alta na manhã de hoje (17), após fechar esta quinta-feira (16) acima de R$ 4 pela primeira vez em quase oito meses. Por volta das 11h10,

Limeira

Dólar cai e fecha abaixo de R$ 4,34 após atuação do BC

A atuação do Banco Central (BC), que atuou no mercado futuro de câmbio, impediu que o dólar registrasse mais um recorde. O dólar comercial encerrou esta quinta-feira (13) vendido a

Deixe seu comentário