Aplicativo gratuito mede velocidade da internet móvel

A Proteste – Associação Brasileira de Defesa do Consumidor lançou um aplicativo para ajudar o consumidor a conferir a velocidade de sua internet móvel. O programa permite que o consumidor acompanhe a quantidade de dados que gasta e a qualidade do serviço em todo o país.

Aplicativo gratuito vai controlar velocidade de navegação.

Aplicativo gratuito vai controlar velocidade de navegação.


O programa identifica qual operadora consegue fornecer o suporte necessário para o consumidor, com base na cobertura e na velocidade de conexão em cada local. Os usuários também podem fornecer informações para o aplicativo para colaborara com a avaliação das redes.

Segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), dois padrões mínimos definem a qualidade na navegação pela internet: a velocidade não deve ser inferior a 40% do que foi contratado em nenhum momento e, na média mensal, não deve ser inferior a 80% do que foi estabelecido em contrato.

O serviço da Proteste é gratuito e está disponível para os sistemas Android e iOS.

PARTICIPE

Quer saber tudo sobre Limeira e região? Mande um WhatsApp para o número (19) 99501-5532 e passe a receber as principais notícias e informações sobre a cidade através do aplicativo. Faça parte do Alô e convide seus amigos para participar também!




Você pode gostar também

Tecnologia

WhatsApp pode voltar a ser bloqueado no Brasil, afirma delegado

O aplicativo WhatsApp pode voltar a ser bloqueado no Brasil, conforme informou o delegado Fabiano Barbeiro nesta quarta-feira (2). A revelação foi feita durante entrevista à Rádio Câmara. O motivo

Tecnologia

Bancos começam a usar inteligência artificial no relacionamento com clientes

Decorar senhas e códigos de acesso está prestes a virar coisa do passado para os clientes de banco do país. Em breve, basta conversar com o celular ou com o

Tecnologia

Rússia e Estados Unidos estudam efeitos de voos espaciais no corpo humano

As agências espaciais Roscosmos, da Rússia, e Nasa, dos Estados Unidos, estão estudando, em parceria, os impactos das mudanças no fluxo dos fluidos corporais para a parte superior do corpo

Deixe seu comentário