Aras defende repasse de R$ 1,6 bi da Lava Jato para conter coronavírus

Aras defende repasse de R$ 1,6 bi da Lava Jato para conter coronavírus

O procurador-geral da República, Augusto Aras, defendeu hoje (19), no Supremo Tribunal Federal (STF), que R$ 1,6 bilhão recuperados pela Operação Lava Jato sejam destinados ao Ministério da Saúde para o combate ao novo coronavírus. Segundo Aras, o valor refere-se ao montante que seria destinado para a área da Educação, mas ainda não foi utilizado. A decisão cabe ao ministro Alexandre de Moraes, relator do caso.

No ano passado, Alexandre de Moraes suspendeu o acordo feito entre a força-tarefa da Operação Lava Jato e o governo dos Estados Unidos para ressarcimento dos prejuízos causados a investidores norte-americanos pelos casos de corrupção na Petrobras.

Moraes entendeu que a Procuradoria-Geral da República (PGR) tem a prerrogativa para atuar nesses casos, e não a primeira instância do Ministério Público.

Em agosto de 2019, um acordo homologado pelo ministro estipulou que R$ 2,6 bilhões do fundo seriam divididos – R$ 1,6 bilhão seriam destinados a ações voltadas ao incentivo à educação e R$ 1 bilhão para a proteção ao meio ambiente.

Você pode gostar também

Limeira

Defesa deve pedir hoje prisão domiciliar para João de Deus

A defesa do médium João Teixeira de Faria, o João de Deus, de 76 anos, prepara para hoje (17) o habeas corpus para reverter o pedido de prisão preventiva em

Cidades

Mudanças no Plano Diretor reforçam política de Desenvolvimento

Propostas aprovadas nesta quarta-feira (21) pelo Conselho Municipal de Planejamento e Gestão Territorial Ambiental de Limeira (Complan) e que nas próximas semanas serão transformadas em projeto de lei a ser

Limeira

Brasil e Catar assinam acordo de isenção de visto

O Brasil e o Catar assinaram hoje (28) acordo para a isenção de visto de entrada nos países de turistas, pessoas em trânsito ou em viagens de negócios. A medida

Deixe seu comentário