Audiência Pública sobre novo bairro esclarece questionamentos da população

Foto: Adilson Silveira

Foto: Adilson Silveira

A primeira audiência pública sobre o projeto urbanístico para o novo bairro que será implantado na área do antigo aeródromo, no Jd. Aeroporto, ocorreu na última terça-feira, 29 de março e reuniu cerca de 40 pessoas. O evento ocorreu no Teatro Nair Bello. O secretário de Urbanismo, Alex Rosa, avalia o encontro como positivo. “Houve intensa participação dos presentes e foi possível dialogar para esclarecer todos os questionamentos”, falou.

Na quarta-feira, 30, a Emeief Profª. Maria Apparecida de Luca Moore recebe a audiência, também às 19h. Toda a população está convidada a participar, apresentando propostas e questionamentos. “Neste segundo momento poderemos dar uma devolutiva a todos os que contribuíram com o projeto”, destaca Alex. Segundo ele, durante a etapa de pesquisas, foram ouvidas cerca de 4 mil moradores do entorno da área, que puderam dar sugestões, que foram contempladas. “O novo bairro terá impacto na região, por isso a importância dessa troca de informações”, frisou o secretário.

A primeira versão do projeto foi apresentada para a Prefeitura em setembro e já passou por algumas alterações. Toda a documentação está a disposição no site da prefeitura (limeira.sp.gov.br), para consulta pública. Entre os equipamentos comerciais previstos, está um mercado nos moldes do Mercado Modelo. Além disso, o projeto contempla a criação de espaços de lazer tanto no novo bairro quanto nos adjacentes, como o Ernesto Kühl, Santa Eulália e Odécio Degan.

A configuração urbana do local parte do princípio de privilegiar o pedestre, promovendo também a circulação por bicicletas. Será restrito o acesso a automóveis, e os espaços de estacionamento deverão gerar o mínimo de conflitos e cruzamentos com o pedestre. A estratégia de mobilidade prevê a integração com as futuras linhas do Rapidão.

Histórico
Em maio de 2015 foi publicado o decreto municipal 137/2015, que autorizou a empresa Bairro da Gente, bem como qualquer interessado, a apresentar uma proposta de desenvolvimento urbano integrado para o local. A empresa havia apresentado uma Manifestação de Interesse da Iniciativa Privada (MIP), o que motivou a publicação do decreto.

Como a área é do município, a prefeitura estabeleceu os critérios a serem contemplados nas propostas, e o ente privado apresenta as formas de se viabilizá-las, do ponto de vista urbanístico, econômico-financeiro e jurídico. Para viabilizar o empreendimento, poderá ser estabelecida uma PPP (Parceria Público-Privada), sem custos para o município, além da área.




Você pode gostar também

Limeira

Emprego doméstico volta a crescer na região metropolitana de São Paulo

Após três anos com redução, a parcela de trabalhadoras domésticas no total de mulheres ocupadas voltou a crescer em São Paulo. Em 2016, a criação de ocupações nos serviços domésticos

Limeira

Fundo Municipal de Limeira destinará mais de R$ 1 milhão a entidades

O Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente repassará R$ 1.048.955,62 para Organizações da Sociedade Civil de Limeira (OSCs). Ao todo, foram 20 termos de fomento assinados ontem

Limeira

Prefeitura de Limeira faz limpeza para conserto de viaduto

Com rachaduras no asfalto, a via foi interditada em novembro de 2015 e, em dezembro, uma parte da alça desmoronou. Na época, a prefeitura falou ao Alô Limeira que as

Deixe seu comentário