Brasileira é morta por engano pela polícia portuguesa

Brasileira é morta por engano pela polícia portuguesa

Uma brasileira foi morta por engano, pela polícia portuguesa, na madrugada de ontem (15), em Lisboa. Ela estava em um carro que foi confundido com um veículo que fugia da polícia, após um assalto a um caixa automático.

De acordo com a polícia portuguesa, o homem que estava dirigindo não parou o carro, após ordem dos agentes, e tentou atropelá-los. A mulher, que estava no banco do carona, tinha 36 anos e foi atingida no pescoço.

De acordo com a imprensa portuguesa, o carro foi alvejado por mais de quarenta tiros. Os policiais envolvidos foram denunciados e serão investigados. Após análise da bala que ficou alojada no pescoço da vítima, será possível identificar o agente do disparo.

A Embaixada do Brasil em Lisboa emitiu nota em que lamenta o ocorrido:

“Tomou-se conhecimento, hoje, 16 de novembro, de que a pessoa morta em ação policial durante a madrugada de ontem, em Lisboa, era nacional brasileira. A Embaixada lamenta profundamente o ocorrido.

A família da vítima já entrou em contato com o Consulado-Geral do Brasil em Lisboa, que prestará o apoio cabível.

A Embaixada acompanha atentamente o caso e aguarda novas informações a respeito do inquérito com vistas a determinar o curso de ação a ser tomado.”

Você pode gostar também

Polícia

SP é pioneiro na criação das Delegacias de Defesa da Mulher

O estado de São Paulo é pioneiro na criação das Delegacias de Defesa da Mulher (DDMs). Atualmente, existem mais de 130 unidades espalhadas por todo o estado. A primeira delas

Polícia

DISE prende rapaz com drogas e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito

A Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (DISE) de Limeira prendeu em flagrante nesta terça-feira (1), Vagner oliveira Bispo, conhecido como Vaguinho, por posse de entorpecentes e porte ilegal de arma

Polícia

Guarda identifica suspeitos de roubo de fios de cobre

Na segunda-feira (19), três homens foram presos suspeitos do roubo de duas toneladas de fios de cobre. Eles deixaram no local do crime uma caixa de pizza, o que permitiu

Deixe seu comentário