Carnaval chegando! Veja os riscos do abuso de bebidas alcoólicas

Vai cair na folia no Carnaval? O Hospital de Transplantes do Estado de São Paulo, em parceria com a Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina, preparou orientações para a população sobre os riscos da alta ingestão de bebidas alcoólicas durante o período de festas.

Evitar a bebida alcoólica é sempre melhor
Importante destacar que a ressaca pode e deve ser evitada, uma vez que o mal-estar generalizado gerado pós-abuso do álcool costuma causar problemas como enjoo, dor de cabeça, cansaço, diarreia e sensibilidade à luz.

Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), a quantidade máxima diária recomendável de ingestão de bebidas alcoólicas é de duas doses para homens e uma para mulheres.

Preparar o organismo para a ingestão de bebidas alcoólicas
O hepatologista Carlos Baía, do Hospital de Transplantes aconselha que antes de consumir bebida alcoólica é importante preparar o estômago e fígado, ou seja, escolhendo, sobretudo, alimentos ricos em gordura. É importante também beber bastante água para manter a hidratação, evitando a perda de líquido no organismo.

Esses cuidados evitam também a agressão direta sobre a mucosa do estômago e esôfago, fazendo com que a sensação de queimação e náusea seja menos intensa, devido à irritação causada pela bebida alcoólica.

Prefira sempre uma bebida com baixo percentual alcoólico
O médico alerta sobre a importância de observar os rótulos das bebidas com a classificação do percentual alcoólico nas garrafas. “O ideal é não abusar da bebida alcoólica. A intensidade da ressaca esta relacionada à quantidade de álcool ingerida, não importando se a bebida é fermentada ou destilada”, afirma.

Alimentos leves e descanso no dia seguinte
No dia seguinte, é importante descansar para melhorar o metabolismo do fígado. Outra dica é escolher alimentos leves como verduras e legumes cozidos, diminuindo frituras, doces e alimentos gordurosos. Também é fundamental reforçar a hidratação com água, chás e bebidas isotônicas.

Você pode gostar também

Saúde

No Dia Nacional de Combate ao Fumo, entenda malefícios do cigarro

O tabagismo é reconhecido como doença crônica. A Organização Mundial da Saúde (OMS) classifica o tabagismo como a dependência da droga nicotina, presente em qualquer derivado do tabaco, seja cigarro,

Saúde

Limeira: Saúde apresenta balanço em Audiência Pública

A Prefeitura de Limeira realizou quinta-feira, 25 de fevereiro, a 61ª Audiência Pública para apresentar o diagnóstico da rede municipal de saúde, referente ao terceiro quadrimestre de 2015. O evento

Saúde

Veja como manter a imunidade alta no tempo frio

Gripes, resfriados e alergias tendem a aumentar nesta época do ano. O alerta é do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, referência no tratamento de doenças infecciosas. Aspectos como a baixa

Deixe seu comentário