Condenado na Lava Jato, irmão de José Dirceu é preso em Ribeirão Preto

Condenado na Lava Jato, irmão de José Dirceu é preso em Ribeirão Preto

Luiz Eduardo de Oliveira e Silva, irmão do ex-ministro José Dirceu, foi preso na manhã de hoje (9), em Ribeirão Preto, interior paulista. Ele foi condenado a 10 anos e 6 meses de prisão pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) em setembro do ano passado. Os desembargadores aumentaram a pena determinada em primeira instância pelo juiz federal Sérgio Moro, de 8 anos e 6 meses.

No mesmo processo, foram condenados o próprio José Dirceu a 30 anos e 9 meses; o ex-diretor da Petrobras Renato Duque, a 21 anos e 4 meses, e o ex-vice-presidente da Engevix Gerson de Mello Almada, a 29 anos e 8 meses.

Segundo a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), a Engevix foi uma das empreiteiras que formaram um cartel para fraudar licitações da Petrobras a partir de 2005. A empresa pagou propinas a agentes públicos para garantir contratos com a Unidade de Tratamento de Gás de Cacimbas (UTGC), a Refinaria Presidente Bernardes (RPBC), a Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar) e a Refinaria Landupho lves (RLAM).

Luiz Eduardo de Oliveira foi acusado de receber para José Dirceu valores de propina repassados pela empreiteira. Um apartamento em seu nome recebeu, segundo o Ministério Público Federal, uma reforma paga pela empreiteira. Os procuradores afirmam que o ex-ministro era, na verdade, o dono oculto do imóvel.

Você pode gostar também

Política

Irmã de Aécio é presa em Nova Lima, na região metropolitana de BH

A Polícia Federal (PF) prendeu preventivamente na manhã de hoje (18) Andrea Neves, irmã do predidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG). Ela foi localizada em um condomínio em Nova

Política

PSDB diz que Aécio será reconduzido à presidência do partido

O senador Aécio Neves (MG) deve ser reconduzido hoje (5) à presidência nacional do PSDB, durante Convenção Nacional do partido, em um hotel em Brasília, informou a assessoria da legenda.

Política

Congresso não tem perfil para aprovar reformas anticorrupção, diz Dallagnol

O procurador do Ministério Público Federal e coordenador da força-tarefa da Lava-Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, disse na manhã de hoje (28) que “um grande número de parlamentares” atua contra

Deixe seu comentário