Crianças mantêm o hábito de ler livros mesmo na era da internet

Não é novidade que exercício e boa alimentação ajudam a prolongar a vida. Mas o que muitos ainda não sabem é que o bom e velho hábito da leitura também pode ajudar a viver mais. Um estudo realizado pela Escola de Saúde Pública da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, publicada recentemente na revista científica “Social Science and Medicine”, apontou que pessoas que leem diariamente vivem até dois anos a mais que as outras.

A análise foi realizada junto a 3.635 pessoas acima dos 60 anos. Eles foram divididos em três grupos: o primeiro costumava ler por três horas e meia, o segundo por mais de três horas e meia e o terceiro não tinha o hábito. Desse modo, aliado a outros fatores, como gênero, educação e renda, percebeu-se que os grupos que faziam uma leitura diária viviam até dois anos a mais que aqueles que não tinham esse costume.

Nesse sentido, as bibliotecas podem ser uma boa “fonte da juventude”. Apesar da pouca idade e de ter toda a tecnologia a seu alcance, o estudante Davi Telles, de sete anos, vivencia o mundo dos livros desde pequeno, incentivado pelos pais. Ele marca presença semanalmente na “gibiteca” do Senac Limeira, explorando, principalmente, livros de aventura e gibis. “O legal é que aqui não tem só livro para adultos, mas um espaço para crianças, com livros infantis e gibis. Eu gosto de ler o Chico Bento moço e de me desenhar na história que li, pois assim imagino que estou dentro dela”, conta o garoto.

A mãe dele, Ana Paula Moreira Telles, executiva de contas, comenta que o filho, que foi alfabetizado aos cinco anos, sempre teve contato com os livros. “A criança que lê fica mais criativa, amplia seu vocabulário e conhece outras culturas. Isso é muito rico para seu crescimento pessoal e profissional. Por esse motivo, além de oferecer livros ao Davi, nós lemos com ele”, conta Ana Paula.

Outra frequentadora assídua da biblioteca é Cintia Heloísa Guerra, de 46 anos, que também não troca o conteúdo dos livros por sites e aplicativos. Ela utiliza o espaço desde 2014, quando ainda cursava o curso Técnico em Massoterapia na unidade. “Minha profissão exige um estudo contínuo e não encontro tudo que procuro na internet. A vantagem dos livros é que eles podem ser levados em qualquer lugar, enquanto a leitura online depende do sinal e de um bom pacote de dados. Hoje, eles se completam, mas nada melhor que poder folhear um bom livro a qualquer momento. Além disso, o ambiente de uma biblioteca ajuda a gente a relaxar”, destaca Cintia.

Biblioteca
A biblioteca do Senac Limeira é aberta a toda a população e conta com mais de 5.500 títulos das mais diversas áreas do conhecimento. Também há um espaço infantil com decoração temática, 300 exemplares de livros e 150 gibis, além de computadores com acesso a internet.

De acordo com Luísa Helena Alves Jaschke, responsável pela coordenadora da biblioteca, com exceção dos livros técnicos, os títulos mais procurados pelos frequentadores hoje na unidade são Para onde ela foi, de Gayle Forman; Diário de um Banana, Greg Heffley, e livros de John Green, como Homens são de marte, mulheres são de vênus.

Mais informações sobre a biblioteca do Senac Limeira e os livros disponíveis para empréstimos, podem ser conferidos no Portal Senac.


PARTICIPE

Quer saber tudo sobre Limeira e região? Mande um WhatsApp para o número (19) 99501-5532 e passe a receber as principais notícias e informações sobre a cidade através do aplicativo. Faça parte do Alô e convide seus amigos para participar também!




Você pode gostar também

Tecnologia

Aplicativo oferece desconto de 40% em multas e informações para condutores

O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) lançou hoje (1º) o Sistema de Notificação Eletrônica (SNE) para facilitar a comunicação de infrações de trânsito pelos órgãos de autuação e para identificar

Tecnologia

Além do Mapa – Projeto do Google mostra favelas do Rio

Os mapas do Rio de Janeiro no Google Maps tinham, até agora, uma particularidade: as favelas estavam em blocos cinzas, ou seja, não podiam ser navegadas com precisão. O mapeamento

Tecnologia

Mulheres já são maioria em público de games

Rio de Janeiro,março de 2016 – A Pesquisa Game Brasil 2016, realizada pela SIOUX, agência de tecnologia interativa referência nacional em games e gamificação, pela BLEND NEW RESEARCH, empresa de

Deixe seu comentário