Desemprego fica estável em 17,6% na região metropolitana de São Paulo

A taxa de desemprego na região metropolitana de São Paulo manteve-se estável em 17,6% entre maio e junho. Em junho, havia 1,99 milhão de desempregados, número que indica um acréscimo de 13 mil pessoas sobre o de maio. No período, 77 mil pessoas entraram para o mercado de trabalho, enquanto foram criadas apenas 64 mil vagas.

Os dados são da Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED), feita em conjunto pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade) e Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

O levantamento mostra que, na média, o nível de ocupação cresceu 0,7% em razão das novas oportunidades no segmento de serviços em que foram gerados 121 mil postos de trabalho, uma alta de 2,2%. Na indústria de transformação o quadro ficou estável, enquanto que no comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas houve o corte de 44 mil vagas, um recuo de 2,6% e, na construção mais seis mil eliminações com queda de 1% no saldo de contratações.

A PED aponta ainda que entre abril e maio deste ano o rendimento médio real dos assalariados ficou estável em R$ 2.018 e dos ocupados teve variação de 0,4%, atingindo R$ 1.961.

Você pode gostar também

Nacional

Com expectativa de redução nos juros básicos, Copom reúne-se nesta semana

Com expectativa de redução nos juros básicos da economia, o Comitê de Política Monetária (Copom) reúne-se nesta semana para definir a taxa básica de juros (Selic). A reunião começa na

Nacional

Maria e José são os nomes mais comuns do país, revela IBGE

Levantamento inédito do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revela que o nome próprio mais comum no Brasil é Maria. Segundo o órgão, 11,7 milhões de brasileiras tem esse

Nacional

Copom reduz juros básicos da economia para 8,25%, menor nível em quatro anos

Pela oitava vez seguida, o Banco Central (BC) baixou os juros básicos da economia. Por unanimidade, o Comitê de Política Monetária (Copom) reduziu hoje (6) a taxa Selic em 1

Deixe seu comentário