Doutores da Alegria levam a centro cultural espetáculos que encenam em hospitais

Grupo Milongas, do Plateias Hospitalares, se apresenta para pacientes de hospitais públicos do Rio. Plateias Hospitalares/Divulgação

Grupo Milongas, do Plateias Hospitalares, se apresenta para pacientes de hospitais públicos do Rio. Plateias Hospitalares/Divulgação


Artistas que há seis anos se apresentam em hospitais públicos do estado do Rio de Janeiro fizeram neste sábado (26) duas apresentações gratuitas ao público, no Parque das Ruínas, em Santa Teresa, na região central do Rio. Eles levam aos pacientes as artes da palhaçada, do teatro e da dança. A encenação deste sábado, em um espaço cultural, foi a maneira encontrada pelo projeto Plateias Hospitalares, coordenado pela organização não governamental (ONG) Doutores da Alegria, para ampliar o conhecimento da população sobre o trabalho desses artistas. Foram encenados os espetáculos Lendas da América Latina, do Massa Grupo de Teatro, e Poesia ao Pé do Ouvido, da Companhia de Teatro Íntimo.

“Queremos que os cariocas conheçam a alegria e a emoção que os nossos espetáculos, realizados dentro dos hospitais, levam aos pacientes”, diz Wellington Nogueira, fundador do Doutores da Alegria, que na próxima segunda-feira (28) comemora 24 anos de atuação no Brasil. “Sabemos o quanto nosso trabalho contribui para melhorar a qualidade de vida dos pacientes, tanto crianças como adultos”, ressalta Nogueira.

Lendas da América Latina tem como personagem principal Xico, um cachorro viajante que percorre a América Latina de bicicleta, registrando em um caderno as histórias que ouve e vê. Já Poesia ao Pé do Ouvido traz os versos dos grandes poetas brasileiros – Carlos Drummond de Andrade, Manoel Bandeira, Vinicius de Moraes, João Cabral de Melo Neto, Manoel de Barros, Cecília Meireles, Mário Quintana e Adélia Prado, entre outros – recitados ao pé do ouvido da plateia.

Doutores da Alegria
Parte carioca do Doutores da Alegria, o projeto Plateias Hospitalares surgiu em 2009 e já promoveu mais de 400 apresentações para cerca de 40 mil pessoas em hospitais públicos. Muitas delas têm seu primeiro contato com a arte no leito de um hospital e, por isso, há uma preocupação com a qualidade da programação apresentada.

Todos os anos, o Doutores da Alegria abre um edital para selecionar os grupos teatrais que ficarão encarregados das apresentações no ano seguinte, atuando em oito hospitais públicos do estado. Somente em 2014, foram realizadas 77 visitas, para um público de mais de 14 mil pessoas.

Em São Paulo e no Recife, a ONG coleciona resultados expressivos em seus 24 anos de atuação. São mais de 1 milhão de visitas a crianças e adultos hospitalizados, além de seus acompanhantes e dos profissionais de saúde.

Somente no ano passado, foram cerca de 180 mil visitas a hospitais municipais e estaduais das duas capitais. O trabalho para os hospitais é gratuito, pois o Doutores da Alegria, organização da sociedade civil sem fins lucrativos, é mantido por doações de empresas e pessoas.

Você pode gostar também

Variedades

Playstation Experience agita o Pátio Limeira Shopping

Na ultima quarta-feira (01), teve início no Pátio Limeira Shopping o evento Playstation Experience. Nicolas Cancas, gerente geral do empreendimento e Daniel Lima, coordenador de marketing receberam os convidados com

Variedades

Shopping Center Limeira realiza Curso Gratuito de Automaquiagem para mulheres em tratamento oncológico

Em parceria com o Fundo Social de Solidariedade – projeto Polo de Beleza, o Shopping Center Limeira realizará nos dias 17 e 20 de outubro, às 14h e às 16h

Variedades

Morre aos 77 anos o ator Luiz Carlos Miele

O ator, produtor cultural e diretor Luiz Carlos Miele, de 77 anos, morreu hoje (14) no Rio de Janeiro. Ele estava em sua casa, na Gávea, zona sul. O corpo

Deixe seu comentário