Ebola: Libéria anuncia volta do vírus ao país

A Libéria anunciou hoje (30) o regresso do vírus do Ébola, seis semanas depois de a doença ter sido erradicada do país. “Um novo caso de Ébola foi registado no condado de Margibi, o paciente morreu e os testes confirmaram a doença antes da morte,” afirmou o ministro adjunto da Saúde, Tolbert Nyensuah.

Libéria anunciou  a volta do vírus do Ébola, seis semanas depois de a doença ter sido erradicada do país. EPA/Agência Lusa

Libéria anunciou a volta do vírus do Ébola, seis semanas depois de a doença ter sido erradicada do país. EPA/Agência Lusa

O ministro disse a uma rádio que foram identificados e estão em quarentena todas aspessoas que tiveram contatos com a vítima. “Estamos investigando para saber a origem desse novo caso. Pedimos a todos os cidadãos na Libéria que continuem a respeitar as medidas preventivas”, disse.

Os vizinhos da Libéria, Serra Leoa e Guiné-Conacri continuam a combater a epidemia de febre hemorrágica que já matou mais de 11 mil pessoas desde o início de 2014. O condado de Margibi está mais perto da capital Monrovia do que de qualquer fronteira.

O porta-voz da Organização Mundial de Saúde, Tarik Jasarevic, disse aos jornalistas em Genebra que a agência da Organização das Nações Unidas foi informada do novo caso.

Você pode gostar também

Saúde

Morte de ator chama a atenção sobre perigos de entrar em rios para banho

A morte do ator Domingos Montagner chamou a atenção para os perigos a que as pessoas se expõem ao entrar em rios para banho. Segundo o comandante do Subgrupamento de

Saúde

Exames de Zika serão obrigatórios para planos de saúde a partir desta semana

A partir da próxima quarta-feira (6), os planos de saúde terão que cobrir obrigatoriamente três exames de detecção do vírus Zika. Os procedimentos deverão ser disponibilizados para gestantes, bebês filhos

Saúde

São Paulo tem 21 mortes e 40 casos de febre amarela desde janeiro de 2017

Desde janeiro de 2017, 21 pessoas morreram em decorrência da febre amarela no estado de São Paulo. O último balanço da Secretaria de Estado da Saúde, divulgado hoje (12), indica

Deixe seu comentário