Em duelo nervoso, Tricolor elimina o Toluca no placar agregado

Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net


O Tricolor está firme na disputa pelo tetracampeonato da Libertadores da América! Em duelo nervoso nesta quarta-feira (4), na altitude mexicana – 2.600 metros acima do nível do mar -, o São Paulo eliminou o Toluca-MEX no placar agregado e avançou para a próxima fase da competição sul-americana. Com a goleada na partida de ida por 4 a 0, na última semana, nem mesmo a derrota por 3 a 1 na volta garantiu a permanência dos anfitriões, que deram trabalho aos brasileiros e venderam caro a eliminação no Estádio Nemesio Diez.

Do começo ao fim do jogo, os mandantes buscaram reverter a desvantagem e pressionaram o time são-paulino, que ganhou mais tranquilidade com o gol de Michel Bastos no começo do segundo tempo. Algumas confusões entre os atletas e a provocação da torcida adversária também ditaram o ritmo do jogo, mas o Tricolor conhece como poucos a Libertadores e soube conter o ímpeto do rival para seguir firme na disputa por mais um troféu continental. Que venham as quartas de final!

Para encarar os anfitriões, Patón não pôde contar com o zagueiro Breno (tendinite no joelho direito), o lateral-esquerdo Carlinhos (estiramento no posterior da coxa esquerda), o meia-atacante Daniel (trauma no joelho direito), o volante João Schmidt (entorse no joelho direito), o atacante Rogério (estiramento no posterior da coxa esquerda) e o uruguaio Diego Lugano (estiramento no posterior da coxa esquerda). Assim, com Wesley na vaga de Paulo Henrique Ganso para povoar mais o meio de campo, o comandante escalou o time com Denis; Bruno, Maicon, Rodrigo Caio e Mena; Hudson, Thiago Mendes e Wesley; Michel Bastos, Kelvin e Calleri.

Já o adversário começou a partida com Talavera; Galindo, Paulo da Silva, Esquivel e Cueva, Rios, Rodriguez, Uribe e Triverio; Trejo e Silva. Quando a bola rolou, quem assustou primeiro foi o Tricolor, mas os donos da casa foram superiores durante a maior parte do primeiro tempo. Logo aos dois minutos, em cobrança de falta da entrada da área, Wesley encheu o pé e obrigou o goleiro rival a espalmar. Daí em diante, porém, o controle foi do Toluca, que deu trabalho ao sistema defensivo brasileiro.

Empurrados pela torcida e com a missão de reverter a vantagem tricolor, os mexicanos partiram para o campo de ataque e exigiram bastante do goleiro Denis – que retornou ao time após cumprir suspensão. Assim, a pressão dos mandantes logo tirou o zero do placar. Aos 17 minutos, o adversário bateu rapidamente a cobrança de falta pela lateral do campo e colocou a bola na área. Ferbando Uribe testou e abriu o marcador: 1 a 0. Sem acusar o golpe, a equipe são-paulina tratou de tentar equilibrar o jogo e assustou aos 21 minutos: Michel Bastos abriu espaço pela esquerda e finalizou cruzado, para fora.

Pelo alto, Rodrigo Caio e Maicon ganhavam as disputas e impediam que os mexicanos avançassem contra a meta de Denis. Antes do intervalo, foi comum ver a dupla se desdobrando – com o auxilio dos companheiros – para conter as investidas dos anfitriões. Assim, com muito empenho apesar das adversidades, o São Paulo conseguiu conter as novas descidas dos mandantes e se manter firme na disputa por uma vaga nas quartas de final.

Na volta para a segunda etapa, com a mesma intensidade do primeiro tempo, o Toluca partiu para cima e rondou a grande área tricolor desde os instantes iniciais. No entanto, em uma rápida escapada pela esquerda, os brasileiros deixaram tudo igual no placar e deram mais tranquilidade ao jogo. Aos cinco minutos, Michel Bastos avançou pela esquerda, finalizou cruzado e balançou a rede de Talavera: empate do Tricolor no México e muita comemoração dos atletas!

No lance, porém, o camisa 7 sentiu uma lesão muscular e teve que ser substituído pelo argentino Centuriuón. Pouco depois, para não correr o risco de perder o artilheiro Calleri – que tinha cartão amarelo -, Bauza promoveu a entrada de Alan Kardec na vaga do goleador. E o Tricolor poderia ter deixado a altitude mexicana com um placar ainda melhor: aos 13, Centurión foi derrubado dentro da área, mas arbitragem assinalou apenas falta fora da área. E foi justamente quando tentava reagir, que os visitantes sofreram o segundo gol aos 15 minutos: após cruzamento da esquerda, Triverio completou para a rede. O Toluca tomou frente novamente do placar e tratou de acuar os brasileiros de novo: 2 a 1.

Então para reforçar o setor de marcação pelas laterais do campo e conter o ímpeto do rival, o experiente treinador argentino apostou na entrada de Mateus Caramelo no lugar de Kelvin. Nos instantes finais, os mexicanos ainda anotaram o terceiro com, com Uribe, aos 41, mas a classificação era mesmo do São Paulo. O Tricolor soube fazer o tempo passar, administrar a vantagem e assim seguir na disputa pelo tetracampeonato da Libertadores da América de 2016.




Você pode gostar também

Futebol

Galo joga em casa hoje

Nesta quarta-feira (3), o Independente enfrenta o Monte Azul no Pradão às 20h. Esta será a segunda partida do Galo pela série A2 do Campeonato Paulista. Os ingressos promocionais no

Futebol

Sem sustos, Ponte Preta derrota Corinthians e fica a três pontos do G4

Sem ser ameaçada em qualquer momento da partida, a Ponte Preta fez um grande jogo na tarde deste sábado e derrotou o Corinthians por 2 a 0 no Moisés Lucarelli.

Futebol

Boa perde patrocínios após contratar goleiro Bruno; página do clube é invadida

Cinco patrocinadores já anunciaram rompimento dos contratos com o Boa Esporte após o clube mineiro negociar a contratação do goleiro Bruno Fernandes. O atleta, que deixou a prisão no mês

Deixe seu comentário