Endividamento das famílias cai em dezembro, revela pesquisa

Endividamento das famílias cai em dezembro, revela pesquisa

Os percentuais de famílias endividadas e inadimplentes fecharam 2018 em queda, segundo dados divulgados hoje (9) pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

As famílias com dívidas (não necessariamente em atraso) eram 59,8% em dezembro de 2018, abaixo dos 60,3% de novembro e dos 62,2% de dezembro de 2017.

Já os inadimplentes, ou seja, aqueles com dívidas ou contas em atraso, somaram 22,8% em dezembro do ano passado, abaixo dos 22,9% do mês anterior e dos 25,7% de dezembro de 2017.

Outro indicador em queda foi o percentual de famílias que não terão condições de pagar suas dívidas ou contas: de 9,7% em dezembro de 2017 e 9,5% em novembro de 2018 para 9,2% em dezembro de 2018.

A proporção das famílias que disseram estar muito endividadas recuou de 12,8% em novembro para 12,4% em dezembro.

Tempo médio
Entre as famílias com contas ou dívidas em atraso, o tempo médio de atraso foi de 63,5 dias em dezembro de 2018, abaixo dos 64,3 dias de dezembro de 2017. O tempo médio de comprometimento com dívidas entre as famílias endividadas foi de 6,9 meses.

O cartão de crédito continua sendo o principal responsável pelas dívidas porque 78,1% das famílias com contas atrasadas se endividam com ele. Depois do cartão, aparecem os carnês (14,7%) e financiamentos de carro (10,2%).

Você pode gostar também

Limeira

Pátio Limeira Shopping recebe exposição “Alice de Papel”

Quem andar pelos corredores do Pátio Limeira Shopping vai se deparar com um cenário muito conhecido do universo literário e cinematográfico. Trata-se da exposição “Alice de Papel” elaborada pelas alunas

Limeira

Bibliotecas tem programação especial em outubro

As bibliotecas municipais de Limeira, “Professora Cecília Quadros” e “Professor João de Sousa Ferraz”, desenvolveram uma programação cultural variada para o mês de outubro. Um dos destaques da programação será

Limeira

Um militar e 5 suspeitos morrem em megaoperação em comunidades do Rio

Em uma das maiores operações realizadas desde o início da intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro, 4,2 mil agentes das Forças Armadas e 70 policiais civis participaram,

Deixe seu comentário