Espanhol é internado no DF com suspeita de ebola

Um paciente está isolado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Sobradinho 2, no Distrito Federal, por apresentar sintomas característicos de ebola. A Secretaria de Saúde do Distrito Federal informou que o paciente é um espanhol. Ele chegou à UPA na tarde de ontem (17) e também tem outras patologias. Ainda nesta manhã, a Secretaria de Saúde do Distrito Federal dará uma entrevista coletiva para detalhar o caso.

Em nota, a secretaria explicou que, por precaução, foram tomadas as medidas previstas no Protocolo do Ebola e o paciente está isolado até que saia o resultado do exame, o que pode ocorrer ainda nesta quinta-feira (18). A equipe de vigilância epidemiológica foi notificada e acompanha o caso. Segundo a nota, os profissionais que tratam o paciente estão equipados com itens de segurança como luvas, máscara, capote e gorro.

A vendedora de lanches Maria Araújo, que trabalha em frente à unidade de saúde, diz que o movimento nesta manhã está menor que nos outros dias. “Nesse horário já teria mais pessoas procurando a UPA, a movimentação pela manhã costuma ser grande”. Ela relata que, ontem, após a chegada do paciente, algumas pessoas ficaram assustadas e foram embora da unidade de saúde, principalmente mulheres acompanhadas de crianças.

O ebola atingiu países da África e é uma febre hemorrágica transmitida pelos contato com fluidos corporais infectados, como vômito, sangue, diarreia e suor. Inicialmente, a pessoa infectada apresenta febre, seguida de dores no corpo, na cabeça e na garganta. Náuseas, vômitos e diarreias costumam preceder a pior fase da doença, que é de sangramentos internos e da pele. Tais sintomas costumam aparecer antes de completados cinco dias da contaminação, porém podem vir até o vigésimo primeiro dia.

EBOLA EBOLA EBOLA

Você pode gostar também

Saúde

Anvisa proíbe divulgação de produto à base de Mutamba que promete cura da aids

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu, hoje (26), a divulgação de produto feito à base da planta Mutamba, com a promessa falsa de cura da Aids/HIV. A decisão

Saúde

Coca, Pepsi e Ambev param de vender refrigerante a escola com menores de 12 anos

A Coca-Cola Brasil, a Ambev e a PepsiCo Brasil deixarão de vender refrigerantes às escolas com alunos de até 12 anos ou que tenha a maioria dos alunos nessa faixa

Saúde

Febre amarela: 137 pessoas morreram em Minas Gerais somente este ano

O último boletim divulgado nesta quarta feira pela Secretaria de Saúde revela que 137 pessoas já morreram por febre amarela em Minas Gerais somente neste ano. Até agora, 1.124 casos

Deixe seu comentário