Estado de saúde de grávida baleada na cabeça no Rio é grave, mas estável

Estado de saúde de grávida baleada na cabeça no Rio é grave, mas estável

Permanece estável o estado de saúde de Michelle Ramos da Silva Nascimento, 33 anos, baleada na cabeça no sábado (13) em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, durante tentativa de assalto. Ela estava grávida de oito meses e continua internada no Hospital Geral de Nova Iguaçu.

Segundo o hospital, Michele e o bebê, que nasceu de uma cesariana de emergência, também no sábado, estão em estado grave, mas estável. Michele foi submetida à cesariana ao mesmo tempo em que as equipes de neurocirurgia faziam o procedimento para descompressão craniana. Ontem, o diretor do hospital, Joé Sestello, disse que o bebê terá sequelas em decorrência do trauma.

O marido de Michele, Wallissom Araújo, disse acreditar em milagre e pediu que todos orem pela saúde dela e do bebê, que se chama Antônio e é o primeiro filho do casal.

Guadalupe
Também baleado na cabeça no sábado, na Estrada do Camboatá, em Guadalupe, na nona norte do Rio, o motorista Cristiano Frias, 32 anos, foi atendido no Hospital Carlos Chagas, em Marechal Hermes, na zona oeste, e transferido ontem (14) para o Hospital São Lucas, em Copacabana, da rede privada.

Segundo o boletim médico divulgado na manhã de hoje (15) pelo São Lucas, Cristiano deu entrada no hospital na madrugada de domingo, “vítima de lesão causada por projétil de arma de fogo na região craniana, que acometeu diversas estruturas cerebrais”.

Ele está no Centro de Terapia Intensiva com quadro gravíssimo, em coma e respirando com a ajuda de aparelhos.

Você pode gostar também

Polícia

PF investiga fraudes nos quatro maiores fundos de pensão do país

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta segunda-feira (5) a Operação Greenfield, que investiga crimes de gestão temerária e fraudulenta em quatro dos maiores fundos de pensão do país: Funcef,

Polícia

Homem saiu para trabalhar e não voltou em Limeira

O pai de Marcos Roberto dos Santos registrou um boletim de ocorrência neste domingo (15) de desaparecimento do filho. Segundo Maximino dos Santos, o rapaz de 35 anos saiu para

Polícia

Polícia Federal vai investigar bomba no Instituto Lula

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse hoje (31) que acionou a Polícia Federal (PF) para colaborar nas investigações do atentado ao Instituto Lula, em São Paulo, na noite

Deixe seu comentário