Ganhou presente errado no Natal? Siga orientações do Procon-SP para troca

Depois das compras de Natal e troca de presentes, muita gente vai às lojas para trocar o que ganhou. Os motivos são diversos: não gostou da cor, do modelo ou quem deu o presente não acertou no tamanho. É importante conhecer as orientações da Fundação Procon-SP e saber quais são os direitos e deveres do consumidor. Confira:

-Troca por gosto ou tamanho
A loja não é obrigada a efetuar a troca, a menos que no momento da venda ela tenha se comprometido com o cliente. Por isso, antes de comprar, informe-se sobre as condições de troca do estabelecimento.

-Troca por defeito
O fornecedor tem até 30 dias para solucionar o problema. Por isso é essencial que o consumidor tenha um documento com o dia em que a reclamação foi feita.

Se o reparo não for realizado em até 30 dias, o consumidor pode optar pela troca do produto, devolução do dinheiro ou abatimento proporcional do preço.

Em caso de produto essencial, ou se em virtude da extensão do defeito a substituição das partes danificadas comprometer as características fundamentais do produto ou diminuir-lhe o valor, o prazo de 30 dias não deve ser aplicado. Neste caso, cabe a devolução do valor pago ou troca imediata do produto.

– Compra pela internet
Se a compra for por telefone, catálogo e internet, por exemplo, o consumidor pode exercer o direito de arrependimento em até sete dias – da data da aquisição ou recebimento do produto. É importante formalizar a desistência por escrito.

Se já tiver recebido o produto, deverá devolvê-lo tendo direito a receber de volta o valor pago, inclusive frete.

Caso queira apenas trocar o produto, verifique a política de troca do site.

– Como trocar
Guarde a nota fiscal ou o recibo de compra e o apresente na hora de fazer a troca. Em caso de peças de vestuário, mantenha a etiqueta do produto.

– Valor da troca
Ao efetuar a troca, deverá prevalecer o valor pago pelo produto, mesmo quando houver liquidações ou aumento do preço.

Lembrando que, quando a troca é pelo mesmo produto (marca e modelo, mudando apenas o tamanho ou a cor), o fornecedor não pode exigir complemento de valor, nem o consumidor solicitar abatimento do preço, caso haja mudança entre o que foi pago e o valor no dia da troca.

Você pode gostar também

Cidades

PF prende duas pessoas em ação na sede da RioCard

Policiais federais prenderam hoje (25) duas pessoas em flagrante durante o cumprimento de mandado de busca e apreensão na sede da RioCard, empresa responsável pelos bilhetes eletrônicos nos ônibus do

Cidades

Contra a dengue, Prefeitura realiza limpeza em prédio privado no Jd. Novo Horizonte

Com o objetivo de combater os possíveis criadouros do mosquito transmissor da dengue, Aedes Aegypti, a Prefeitura de Limeira, por meio das equipes do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ),

Cidades

Secretaria de Saúde diz que parques de São Paulo devem reabrir este mês

Os parques estaduais Horto, Cantareira e Ecológico do Tietê, todos na capital paulista, fechados desde outubro em razão da incidência de febre amarela em macacos que vivem nessas áreas, serão

Deixe seu comentário