Governo não deve fazer novo contingenciamento, diz Onyx

Governo não deve fazer novo contingenciamento, diz Onyx

Previsto para ser anunciado na segunda-feira (22), o novo Relatório Bimestral de Avaliação de Receitas e Despesas não deve trazer um novo contingenciamento, disse hoje (18) o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. Ao sair de uma reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes, ele declarou que o governo trabalha para evitar bloqueios de verbas.

“Recebemos um orçamento apertado e temos o desafio de continuar as ações do governo. Mas não estamos pensando em um novo contingenciamento de gastos”, disse Lorenzoni no início da tarde. Ele e Guedes participaram de reunião da Junta de Execução Orçamentária (JEO), órgão regulamentado no mês passado para acompanhar o Orçamento e definir ações de política fiscal.

O contingenciamento é o bloqueio que o governo faz das despesas para cumprir a meta fiscal. Neste ano, a Lei de Diretrizes Orçamentárias permite um déficit primário (resultado negativo das contas do governo sem os juros da dívida pública) de até R$ 139 bilhões.

Na semana passada, a Secretaria de Política Econômica do Ministério da Economia reduziu de 1,6% para 0,8% a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos) para este ano. A nova projeção levará o governo a rever para baixo a estimativa de receitas para este ano no relatório a ser divulgado na segunda-feira.

Uma saída para evitar novos contingenciamentos é a utilização da reserva de emergência de R$ 1,562 bilhão que o governo ainda tem em caixa. Inicialmente de R$ 5,373 bilhões, a reserva foi parcialmente usada em maio para liberar recursos para os Ministérios da Educação e do Meio Ambiente e para prevenir novos bloqueios no Orçamento, depois do contingenciamento de R$ 29,5 bilhões anunciado no fim de março.

Você pode gostar também

Política

Dilma deve fazer pronunciamento sobre abertura de impeachment

No dia seguinte à Câmara dos Deputados aprovar a abertura do processo de impeachment, Dilma Rousseff deve fazer um pronunciamento sobre a decisão dos deputados. A previsão é de que

Política

CPI do Pedágio já conta com cerca de 50 volumes de documentos

Reunião de estudos ocorrida na tarde desta terça-feira (22), na Câmara Municipal de Limeira, trouxe cerca de 50 volumes de documentos, totalizando ao menos 10 mil folhas que já estão

Política

Termina reunião de Dilma Rousseff com ministros da área econômica no Alvorada

A presidenta Dilma Rousseff se reuniu hoje (13) com ministros da área econômica no Palácio da Alvorada. Participaram da reunião o ministro da Fazenda, Joaquim Levy; do Planejamento, Nelson Barbosa;

Deixe seu comentário