Identificada turista espanhola morta a tiro na Rocinha

Identificada turista espanhola morta a tiro na Rocinha

Identificada como Maria Esperanza Ruiz Jimenez, de 67 anos, a turista espanhola morta a tiro na favela da Rocinha, zona sul do Rio. O carro ocupado pela vítima tentou passar por um bloqueio feito pela Polícia Militar no Largo do Boiadeiro, e não obedeceu a ordem de parar.

A PM informou, em nota, que por volta das 10h30 um veículo Fiat Fremont rompeu o bloqueio policial no Largo do Boiadeiro. Houve reação da guarnição, atingindo o veículo. Durante a abordagem, verificou-se que se tratava de um veículo para transporte de turistas. Uma mulher espanhola ferida foi socorrida ao Hospital Miguel Couto, mas não resistiu. No carro, viajavam ainda outros turistas que estavam a passeio para visitar a comunidade.

A Secretaria de Segurança informou que lamenta a morte da turista espanhola e que está acompanhando a investigação da Corregedoria da Polícia Militar e da Divisão de Homicídios da Polícia Civil.

A PM informou, ainda, que uma hora mais cedo, por volta das 9h30, policiais militares do Batalhão de Polícia de Choque entraram em confronto com criminosos em duas localidades da Rocinha, no lugar conhecido como 199 e também na Rua 1. Dois policiais foram feridos e encaminhados ao Hospital Miguel Couto. Uma pistola automática Glock com kit rajada foi apreendida nesse confronto. Um criminoso conhecido como Meteoro foi ferido e socorrido ao mesmo hospital.

Você pode gostar também

Polícia

PM abre nesta quinta inscrições para admissão de 131 alunos-oficiais

A tradicional Academia do Barro Branco para formação de oficiais da Polícia Militar do Estado abre suas portas para o concurso de ingresso de 131 novos alunos-oficiais. As inscrições podem

Polícia

Deficientes auditivos poderão usar SMS para pedir socorro à PM e aos Bombeiros

Pessoas com deficiência auditiva poderão usar SMS para pedir socorro à Polícia Militar e aos Bombeiros. A partir da próxima segunda-feira (16), das 9h às 18h, a Secretaria de Estado

Polícia

Agentes da Fundação Casa mantém greve em Limeira

Os agentes da Fundação Casa de Limeira também aderiram à greve que já atinge 150 unidades no Estado de São Paulo desde sábado (7). Segundo o diretor do sindicato, Alan

Deixe seu comentário