Justiça da Itália suspende novamente extradição de Pizzolato

[vc_row][vc_column][vc_column_text]A Justiça italiana suspendeu novamente a extradição para o Brasil do ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato. O Conselho de Estado, última instância da Justiça administrativa da Itália, vai continuar analisando os recursos da defesa para que ele cumpra a pena na Itália. A decisão final deve sair no dia 22 de setembro.

A extradição havia sido autorizada a partir do dia 15 deste mês pelo Tribunal Administrativo Regional de Lazio, na Itália, mas foi adiada para que o conselho pudesse julgar o recurso. O Ministério da Justiça confirmou a suspensão e deve se manifestar sobre o assunto ainda hoje (24). O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, já havia dito, na ocasião da primeira suspensão do Conselho, que o governo brasileiro respeitará a decisão italiana, “seja ela qual for”.

Pizzolato foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal na Ação Penal 470, o processo do mensalão. Ele foi sentenciado a 12 anos e sete meses de prisão. Antes de ser condenado ele, que tem cidadania italiana, fugiu para a Itália com identidade falsa, mas acabou sendo preso em fevereiro de 2014, em Maranello

Você pode gostar também

Mundo

Mulher de atirador sabia do atentado e poderá ser acusada pela polícia

A mulher de Omar Mateen, o atirador que matou 49 pessoas e feriu mais de 50 na boate Pulse, em Orlando, na Flórida, sabia dos planos do marido para o

Mundo

Cinco policiais morrem em Dallas durante protesto

Pelo menos cinco policiais foram mortos em uma manifestação, na noite de quinta-feira (7), nas ruas da cidade de Dallas, no estado do Texas, nos Estados Unidos. Mais 11 policiais

Mundo

Scotland Yard confirma morte de mulher atropelada em atentado em Londres

A polícia do Reino Unido anunciou, nesta sexta-feira (7), a morte da turista romena que caiu no Rio Tâmisa, durante o atentado ocorrido no dia 22 de março, próximo ao

Deixe seu comentário