Limeira terá estação fixa para medir qualidade do ar

Imagem: Divulgação.

Imagem: Divulgação.


A Prefeitura de Limeira irá receber da Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) uma estação fixa de monitoramento da qualidade do ar da cidade. O equipamento será instalado no Parque Cidade, substituindo a estação móvel existente no local. O objetivo é tornar esta avaliação permanente.

Para fazer a substituição, a Cetesb levou em consideração as características do município, como tamanho da população, existência de fontes industriais e frota veicular. A cidade também possui contrato com o governo do Estado e o Bird (Banco Mundial) para desenvolver o Programa de Transporte, Logística e Meio Ambiente, que busca fortalecer a capacidade de planejamento sustentável ambiental e do uso da terra e aumentar a capacidade de recuperação em caso de desastres naturais.

Desde janeiro, Limeira conta com uma estação automática móvel de monitoramento da qualidade do ar. Trata-se de um micro-ônibus adaptado, com equipamentos que medem a concentração de determinados poluentes atmosféricos, em tempo real. São monitorados poluentes como as partículas inaláveis (MP10), os óxidos de nitrogênio (NO e NO2) e o ozônio (O3). Isso permite o acompanhamento das tendências e mudanças na qualidade do ar e auxilia no planejamento de ações para a melhora ambiental.

O equipamento monitora ainda variáveis meteorológicas, como umidade relativa do ar, temperatura, direção e velocidade do vento.

Segundo a Cetesb, a escolha do Parque Cidade para a instalação da estação fixa de monitoramento da qualidade do ar levou em conta critérios técnicos, como distância de obstáculos, distância das fontes de emissões, presença de população residente e direção do vento.

As despesas de preparação do terreno, instalação da estação, consumo de energia elétrica, telefonia e manutenção do espaço, bem como o cuidado com os equipamentos, são de responsabilidade da Cetesb. Á prefeitura cabe ceder o espaço, de aproximadamente 33 metros quadrados, como já ocorre atualmente, devendo apenas readequar o Decreto Municipal 334/2015.

Além da estação no Parque Cidade, a Cetesb avalia a qualidade do ar do município por meio de duas estações manuais. A primeira, instalada desde 1986 na rua Boa Morte, Centro, que faz a medição das concentrações de fumaça; a segunda, no Largo São Sebastião, na Boa Vista, mede desde 2000 as partículas inaláveis.

De acordo com o diretor de Educação Ambiental da Secretaria de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente, Tiago Georgette, a implantação de uma estação de monitoramento do ar na cidade fazia parte das ações propostas pelo governo Paulo Hadich, por isso foi feito um trabalho com a Cetesb para viabilizar o equipamento.

“O grande benefício deste monitoramento é termos informações sobre a qualidade ambiental de Limeira, o que facilita a tomada de decisões de políticas públicas. Estamos em uma região em que há cidades com problemas ambientais atmosféricos e podemos verificar se somos ou não impactados por isso e adotar medidas corretivas”, afirmou.

Como exemplo, Georgette citou a lei contra a de queimada urbana, a Operação Estiagem e a fiscalização da emissão de fumaça preta dos veículos movidos a diesel pertencentes à frota da prefeitura e que prestam serviços à Administração Pública. “É uma inovação deste governo, feita desde 2014”, declarou.

Os dados da qualidade do ar do município podem ser consultados site da Cetesb e no Sistema de Informações da Qualidade do Ar da Cetesb.

Você pode gostar também

Limeira

Ação contra a dengue esvazia piscina abandonada com água parada

O trabalho de combate ao mosquito da dengue levou a uma ação preventiva na área do antigo clube de campo do Independente, no Jardim São Manoel. Equipes do Centro de

Limeira

Educação no Trânsito é tema de abertura da Sipat 2017

A Sipat 2017 (Semana Interna de Prevenção de Acidentes no Trabalho) da Prefeitura de Limeira começou nesta segunda (23), com duas palestras sobre “Educação no Trânsito”. O evento, que é

Limeira

Prefeitura oferece aumento para vale-refeição e autoriza compensação de dias

A Prefeitura de Limeira ofereceu reajuste de 3,13% no vale-refeição, elevando o seu valor mensal para 330,00 e concordou em autorizar a compensação pelos dias de falta durante a greve

Deixe seu comentário