Limeira terá estação fixa para medir qualidade do ar

Imagem: Divulgação.

Imagem: Divulgação.


A Prefeitura de Limeira irá receber da Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) uma estação fixa de monitoramento da qualidade do ar da cidade. O equipamento será instalado no Parque Cidade, substituindo a estação móvel existente no local. O objetivo é tornar esta avaliação permanente.

Para fazer a substituição, a Cetesb levou em consideração as características do município, como tamanho da população, existência de fontes industriais e frota veicular. A cidade também possui contrato com o governo do Estado e o Bird (Banco Mundial) para desenvolver o Programa de Transporte, Logística e Meio Ambiente, que busca fortalecer a capacidade de planejamento sustentável ambiental e do uso da terra e aumentar a capacidade de recuperação em caso de desastres naturais.

Desde janeiro, Limeira conta com uma estação automática móvel de monitoramento da qualidade do ar. Trata-se de um micro-ônibus adaptado, com equipamentos que medem a concentração de determinados poluentes atmosféricos, em tempo real. São monitorados poluentes como as partículas inaláveis (MP10), os óxidos de nitrogênio (NO e NO2) e o ozônio (O3). Isso permite o acompanhamento das tendências e mudanças na qualidade do ar e auxilia no planejamento de ações para a melhora ambiental.

O equipamento monitora ainda variáveis meteorológicas, como umidade relativa do ar, temperatura, direção e velocidade do vento.

Segundo a Cetesb, a escolha do Parque Cidade para a instalação da estação fixa de monitoramento da qualidade do ar levou em conta critérios técnicos, como distância de obstáculos, distância das fontes de emissões, presença de população residente e direção do vento.

As despesas de preparação do terreno, instalação da estação, consumo de energia elétrica, telefonia e manutenção do espaço, bem como o cuidado com os equipamentos, são de responsabilidade da Cetesb. Á prefeitura cabe ceder o espaço, de aproximadamente 33 metros quadrados, como já ocorre atualmente, devendo apenas readequar o Decreto Municipal 334/2015.

Além da estação no Parque Cidade, a Cetesb avalia a qualidade do ar do município por meio de duas estações manuais. A primeira, instalada desde 1986 na rua Boa Morte, Centro, que faz a medição das concentrações de fumaça; a segunda, no Largo São Sebastião, na Boa Vista, mede desde 2000 as partículas inaláveis.

De acordo com o diretor de Educação Ambiental da Secretaria de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente, Tiago Georgette, a implantação de uma estação de monitoramento do ar na cidade fazia parte das ações propostas pelo governo Paulo Hadich, por isso foi feito um trabalho com a Cetesb para viabilizar o equipamento.

“O grande benefício deste monitoramento é termos informações sobre a qualidade ambiental de Limeira, o que facilita a tomada de decisões de políticas públicas. Estamos em uma região em que há cidades com problemas ambientais atmosféricos e podemos verificar se somos ou não impactados por isso e adotar medidas corretivas”, afirmou.

Como exemplo, Georgette citou a lei contra a de queimada urbana, a Operação Estiagem e a fiscalização da emissão de fumaça preta dos veículos movidos a diesel pertencentes à frota da prefeitura e que prestam serviços à Administração Pública. “É uma inovação deste governo, feita desde 2014”, declarou.

Os dados da qualidade do ar do município podem ser consultados site da Cetesb e no Sistema de Informações da Qualidade do Ar da Cetesb.

Você pode gostar também

Limeira

Futuros moradores do Rubi se reúnem

As 900 famílias que em breve receberão as chaves do seu novo imóvel no Residencial Rubi se reuniram com representantes da Prefeitura de Limeira nesta quinta-feira (10). Os presentes receberam

Limeira

Dólar sobe pelo terceiro dia, cotado a R$ 3,87

Pelo terceiro dia consecutivo, a cotação da moeda norte-americana encerrou em alta, com aumento de 0,18%, vendido a R$ 3,8751. As três altas seguidas na semana significaram uma valorização da

Limeira

Reformas têm de continuar para inflação permanecer baixa, diz Goldfajn

O presidente do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn, afirmou hoje (28), em Brasília, que a continuidade das reformas na economia brasileira é essencial para manutenção da inflação baixa no médio

Deixe seu comentário