Maduro determina que funcionários opositores deixem o governo

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou que funcionários públicos que ocupam cargos de direção e são a favor do referendo promovido pela oposição para tirá-lo do poder têm até 48 horas para deixar seus empregos.

Apesar de a legislação local proibir a demissão de servidores por motivos políticos, Maduro determinou a saída de empregados dos ministérios de Alimentação, Indústrias Básicas, Finanças, Trabalho e do Gabinete da Presidência que assinaram a petição pelo referendo. As informações são da Agência Ansa.

Segundo o dirigente do Partido Socialista Unido de Venezuela (Psuv) e prefeito de Caracas, Jorge Rodríguez, “pessoas que são contrárias à revolução e ao presidente não podem permanecer em cargos de direção nos ministérios, instituições públicas, governos e prefeituras”. Ele disse que serão divulgadas listas com os nomes das pessoas que defenderam publicamente a realização da votação.

Eleito em 2013, Nicolás Maduro é acusado pela oposição de má administração. Atualmente, o país passa por uma séria crise política e econômica. A Venezuela sofre com uma inflação galopante (a maior da América Latina), acompanhada de uma crise produtiva, problemas de distribuição de produtos de primeira necessidade, mercado afetado por medidas de restrição e regulamentação. O país também atravessa enfrenta séria crise de abastecimento de energia.


PARTICIPE

Quer saber tudo sobre Limeira e região? Mande um WhatsApp para o número (19) 99501-5532 e passe a receber as principais notícias e informações sobre a cidade através do aplicativo. Faça parte do Alô e convide seus amigos para participar também!




Você pode gostar também

Mundo

Terrorista suicida mata 22 pessoas, entre elas jovens, em Manchester

Um terrorista suicida provocou, na noite dessa segunda-feira (22), a morte de 22 pessoas, entre elas adolescentes, ao explodir um artefato de fabricação caseira perto da Manchester Arena, informou hoje

Mundo

Encontro em Buenos Aires discute o futuro global das telecomunicações

Começa nesta segunda-feira (9), em Buenos Aires, e segue até o próximo dia 20, a Conferência Mundial de Desenvolvimento de Telecomunicações, promovido pela União Internacional de Telecomunicações (UIT), uma agência

Mundo

Venezuelanos vão deixar de trabalhar às sextas-feiras para poupar energia e água

Os funcionários públicos da Venezuela não vão trabalhar às sextas-feiras durante dois meses para reduzir o consumo de eletricidade e água no país, afetado por uma seca provocada pelo fenômeno

Deixe seu comentário