Mais de 270 voos já foram cancelados no país, diz associação

Mais de 270 voos já foram cancelados no país, diz associação

A Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) informou que, até a noite de ontem (28), mais de 270 voos foram cancelados no país, desde o início dos bloqueios feitos pelos caminhoneiros nas rodovias federais. O prejuízo diário, segundo a entidade, supera os R$ 50 milhões.

Em nota, a Abear diz que apesar de a maior parte da malha aérea permanecer em operação, a expectativa é de que cancelamentos e mudanças de horários continuem a ocorrer, e que não há ainda previsão de quando o serviço prestados pelas companhias aéreas serão normalizados.

Diante da “não reposição ou total ausência de combustível em aeroportos menores espalhados pelo país”, a Abear reitera aos passageiros a orientação de que se informem, nas empresas (por meio de sites, serviços de Atendimento ao Consumidor ou aplicativos), sobre a situação específica de seu voo antes de ir para o aeroporto.

Ainda segundo a entidade, que representa as empresas Avianca, Azul, Gol e Latam, os passageiros podem alterar a data e o horário dos voos enquanto a normalidade não for retomada. Essas alterações poderão ser feitas sem a necessidade de pagamento de taxa de remarcação e de eventuais diferenças tarifárias.

Você pode gostar também

Nacional

Transporte aéreo de passageiros tem aumento de 7,8% em outubro, diz Anac

O transporte aéreo de passageiros voltou a crescer em outubro, segundo o relatório Demanda e Oferta do Transporte Aéreo – Empresas Brasileiras, divulgado hoje (22) pela Agência Nacional de Aviação

Nacional

Dívida com rotativo do cartão de crédito é recorde e atinge R$ 33,1 bilhões

Os brasileiros estão usando cada vez mais o rotativo do cartão de crédito. No fim de junho, o somatório do saldo devedor dessa modalidade de crédito atingiu o recorde de

Nacional

Governo expulsa 300 servidores por irregularidades em 2018

No primeiro semestre deste ano, 300 servidores públicos federais foram expulsos por irregularidades. O principal motivo foi a prática de atos relacionados à corrupção. Os dados foram divulgados hoje (24)

Deixe seu comentário