Mercado financeiro reduz estimativa da inflação de 3,73% para 3,70%

Mercado financeiro reduz estimativa da inflação de 3,73% para 3,70%

O mercado financeiro reduziu pela quinta semana seguida a estimativa para a inflação este ano. A expectativa de bancos e outras instituições para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) passou de 3,73% para 3,70%, de acordo com o boletim Focus, publicação semanal do Banco Central (BC) sobre os principais indicadores econômicos.

A projeção segue abaixo do centro da meta de 4,5%, mas acima do limite inferior de 3%. Para 2019, a estimativa para a inflação foi levemente reduzida do centro da meta (4,25%) para 4,24%.

Para alcançar a meta, o banco usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 6,75% ao ano. Quando o Copom aumenta a Selic, a meta é conter a demanda aquecida, e isso gera reflexos nos preços, porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.

Quando o Copom diminui os juros básicos, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle sobre a inflação.

De acordo com a previsão das instituições financeiras, a Selic encerrará 2018 no atual patamar e subirá ao longo de 2019, encerrando o período em 8% ao ano.

A estimativa para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, subiu pela terceira vez seguida, ao passar de 2,89% para 2,90%. Para 2019, a projeção é mantida em 3% há cinco semanas consecutivas.

Você pode gostar também

Nacional

Direito, pedagogia e administração são cursos mais procurados

Direito, pedagogia e administração são os maiores cursos de graduação do país em número de alunos, de acordo com o Censo da Educação Superior 2017, divulgado hoje (20) pelo Instituto

Nacional

BC diz que decisões sobre taxa de juros não podem ser antecipadas

O Banco Central (BC) disse, em nota hoje (18), que as decisões do Comitê de Polícia Monetária (Copom) são tomadas apenas durante as suas reuniões. Segundo matérias publicadas na imprensa,

Nacional

Polícia Federal busca joias de ex-primeira dama do Rio

Policiais federais fazem hoje (23) buscas em dois endereços de pessoas ligadas à ex-primeira dama do estado do Rio de Janeiro Adriana Ancelmo, denunciada pela Operação Calicute. A investigada chegou

Deixe seu comentário