Ministro do Planejamento enviará ao Congresso mudanças no Orçamento de 2018

Ministro do Planejamento enviará ao Congresso mudanças no Orçamento de 2018

O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, disse que enviará amanhã (27) ao Congresso Nacional as mudanças na proposta de Orçamento para 2018. Depois de se reunir com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o ministro afirmou que no encontro discutiu e explicou o conteúdo das novas medidas que devem compor a peça orçamentária do ano que vem.

“São três medidas: o adiamento dos reajustes das carreiras de alto nível do governo – as mais bem remuneradas –, o aumento da contribuição previdenciária dos servidores que ganham mais de R$ 5 mil por mês e a tributação dos fundos exclusivos para gestão de grandes fortunas. Somadas, elas impactam mais de R$ 15 bilhões para 2018.”, explicou Dyogo Oliveira.

O projeto da Lei Orçamentária Anual chegou ao Congresso Nacional em agosto e está sob análise da Comissão Mista do Orçamento. A lei antecipa a receita que deve ser arrecadada e determina o limite das despesas para o exercício do ano que vem.

Sobre a reforma da Previdência, o ministro disse que o governo e a presidência da Câmara estão empenhados no apoio ao projeto, que deve ter andamento nas próximas semanas. “O nosso ponto de partida é o projeto aprovado na comissão. O nosso objetivo é aprovar o mais rapidamente possível na Câmara e no Senado, mas quem define a agenda é o Congresso”, disse.

Você pode gostar também

Política

Félix tem candidatura barrada pela Justiça Eleitoral

O candidato a prefeito pela coligação “Limeira Rumo ao Crescimento”, Silvio Félix (PDT), teve seu registro de candidatura número 590-82 indeferido pela Justiça Eleitoral no início da noite desta quinta-feira

Política

Governo quer incentivar startups para dessalinização

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação (MCTIC) quer incentivar o desenvolvimento de startups para a produção de tecnologias para irrigação, distribuição e reuso de água, inclusive dessalinizada. A

Política

Temer passa bem e deverá ter alta ainda hoje

Após sofrer uma obstrução urológica, o presidente Michel Temer foi submetido a uma sondagem vesical na tarde de hoje (25). A sondagem vesical é a introdução de um cateter através

Deixe seu comentário