Novo terremoto de 4,8 graus atinge centro da Itália

Mais um terremoto de 4,8 graus na escala Richter ocorreu na madrugada desta quinta-feira (3) no centro da Itália, informou o Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia (INGV). A informação é da Agência Ansa.

O epicentro do tremor, ocorrido às 1h35 (22h35 no horário de Brasília), foi registrado na província de Macerata, entre as comunas de Pieve Torina, Fiordimonte e Pievebovigliana. O ponto fica a cerca de 12 quilômetros (km) de distância das comunas de Visso, Ussita e Camerino, fortemente atingidas pelos dois sismos do dia 26 de outubro.

A intensidade do tremor foi tão grande que voltou a ser sentido em Roma, mas não houve registro de danos.

De acordo com o INGV, o hipocentro do terremoto – ponto onde se origina o tremor – foi a apenas 8,4 km de profundidade, o que é considerado muito raso e tende a causar mais danos. No entanto, a Defesa Civil não registrou pedidos de ajuda, até mesmo porque os locais mais vulneráveis aos abalos sísmicos já estão evacuados.

Até o momento, por causa dos tremores dos dias 24 de agosto, 26 de outubro e 30 de outubro, 26 mil pessoas estão sendo assistidas pelo governo italiano, sem poder retornar para suas casas.

Nessa quarta-feira (2), o presidente da Itália, Sergio Mattarella, visitou a cidade de Camerino e encontrou-se com as pessoas atingidas pelo sismo. Ele prometeu que o governo reconstruirá a região “como era antes”, mesmo que isso “demande tempo”, e que “trabalhará até o fim” para ajudar os afetados.


PARTICIPE

Quer saber tudo sobre a região? Mande um WhatsApp para o número (19) 99501-5532 e passe a receber as principais notícias e informações sobre a cidade através do aplicativo. Faça parte do Alô e convide seus amigos para participar também!




Você pode gostar também

Mundo

Para promover segurança na web, China prende 15 mil internautas

O governo da China prendeu mais de 15.000 internautas sob a acusação de colocar em risco a segurança do país. A ação ocorreu após a veiculação de informações referentes às

Mundo

Venezuelanos vão deixar de trabalhar às sextas-feiras para poupar energia e água

Os funcionários públicos da Venezuela não vão trabalhar às sextas-feiras durante dois meses para reduzir o consumo de eletricidade e água no país, afetado por uma seca provocada pelo fenômeno

Mundo

Coca-Cola interrompe produção na Venezuela por falta de açúcar

A empresa que produz a Coca-Cola na Venezuela informou que se esgotaram os estoques de açúcar refinado para uso industrial e que interrompeu temporariamente a produção de refrigerantes que contêm

Deixe seu comentário