Nutricionistas indicam alimentos que podem substituir o feijão

“Dez entre dez brasileiros preferem feijão! Esse sabor bem Brasil, verdadeiro fator de união da família.” Estes são os primeiros versos da canção “Feijão Maravilha”, do grupo As Frenéticas, tão clássica quanto um dos alimentos mais querido e consumido pelos brasileiros, principalmente na companhia do arroz. O feijão, em suas mais diversas formas e tipos, é uma leguminosa superpoderosa para a alimentação. Altamente nutritivo, também se destaca por sua versatilidade culinária, fazendo parte dos mais tradicionais pratos e composições gastronômicas, em todas as regiões do País.

No entanto, o alto preço está fazendo o feijão sumir da mesa dos brasileiros. O quilo do alimento está custando até R$ 15,00 nos supermercados e mercearias. “Antes, o luxo era a ‘mistura’ (carne), mas agora é o feijão”, declara a dona de casa Neilde Fernandes da Rocha.

O preço do feijão praticamente triplicou e a saída é buscar outros alimentos para substituí-lo. A boa notícia é que existem vários alimentos com as mesmas características nutricionais do feijão. As nutricionistas do Hapvida Saúde, Débora Lima e Rafaela Souza, indicam cinco opções com preços mais em conta e que substituem o feijão muito bem: lentilha, ervilha, grão-de-bico, soja e fava.

Débora explica que a lentilha é um alimento fonte em proteínas, carboidratos e vitaminas do complexo B, ácido fólico, potássio, fósforo, cobre, ferro e magnésio. Já a ervilha é fonte de vitamina B1 e, moderadamente, rica em ferro, potássio e cálcio. “Ela tem melhor digestão se for consumida bem cozida e sem a pele”, observa Débora Lima – a ervilha pode ser preparada em sopas, saladas e risotos.

Rafaela revela que o grão-de-bico é composto de carboidratos, proteínas e fibras, sendo fonte das vitaminas do complexo B, de ácido fólico, de ferro, fósforo e potássio, devendo ser consumido cozido. “É um alimento que pode ser vendido seco ou enlatado e costuma ser servido em forma de saladas”, acrescenta.

Outra dica de Rafaela é a soja, um alimento vegetal, fonte de proteína e que contém em sua composição carboidratos e fibras, sendo também fonte de vitaminas do complexo B, ferro, cálcio, magnésio, potássio e iodo. “A soja é considerada um alimento funcional, pois atua na prevenção de doenças crônico-degenerativas como os cânceres de mama, de cólo de útero e de próstata”, ressalta.

A quinta opção para substituir o feijão é a fava. Embora também seja fonte de proteína, carboidratos, fibras, ferro, magnésio, potássio, zinco, vitaminas do complexo B e antioxidantes, a fava deve ser consumida com cuidado, pois é a mais calórica entre todas as opções apontadas pelas nutricionistas.

Lentilha, ervilha, grão-de-bico, soja e fava: escolha uma opção ou aproveite todas para variar, mas não se esqueça de voltar para o velho e bom feijão quando o preço baixar.

Você pode gostar também

Saúde

Casos confirmados de microcefalia sobem para 641 e 4.222 são investigados

O Ministério da Saúde confirmou 641 casos de microcefalia e outras alterações do sistema nervoso, sugestivos de infecção congênita, de acordo com novo boletim divulgado hoje (1º) pela pasta. Outras

Saúde

Escolas de SP terão postos de vacinação para combater sarampo

Para tentar conter o aumento no número de casos de sarampo em São Paulo, a prefeitura paulistana e a Secretaria Estadual de Educação vão iniciar uma campanha de vacinação nas

Saúde

Santa Casa amplia debate sobre amamentação e sustentabilidade

Que a amamentação é um ato de amor por se traduzir em mais saúde e qualidade de vida à mãe e ao bebê, consolidando o vínculo afetivo entre ambos, todo

Deixe seu comentário