PF desarticula organização criminosa internacional que atuava em cinco estados

A Polícia Federal iniciou hoje (15) uma operação em cinco estados para desarticular núcleos de uma organização criminosa de tráfico internacional de drogas e lavagem de dinheiro. Nove pessoas haviam sido presas até o último balanço, divulgado às 9h pela Polícia Federal. A Operação Ferrari é realizada em parceria com a Receita Federal. O patrimônio avaliado da organização criminosa já ultrapassa os R$ 40 milhões.

Quarenta e nove mandados judiciais – entre mandados de prisão preventiva, de busca e apreensão e de condução coercitiva – estão sendo cumpridos em 15 cidades de São Paulo, Paraná, Mato Grosso do Sul, Bahia e Sergipe. Os presos serão conduzidos à Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR). Foi pedido também o sequestro de 20 imóveis, bloqueio de numerários em 30 contas-correntes e apreensão de mais de 100 veículos.

De acordo com a Polícia Federal, a partir das informações fornecidas pela Receita Federal e da análise de dados fiscais e bancários, foi possível descobrir um complexo esquema de lavagem de dinheiro. As investigações revelaram que os integrantes da organização criminosa mantinham um estilo de vida luxuoso e tinham veículos importados e embarcações de luxo. O nome Operação Ferrari foi dado em alusão a esse padrão de consumo.

Você pode gostar também

Polícia

PM apreende menor que praticava roubos de terno e gravata

Na quarta-feira (26) a Polícia Militar apreendeu um adolescente de 17 anos por vários roubos na região central de Limeira. Ele foi encaminhado para a Delegacia de Investigações Gerais –

Polícia

Mulher de 70 anos tenta subornar PM e é presa em Santa Bárbara

Uma idosa de 70 anos tentou subornar um Policial Militar em uma abordagem de trânsito, em Santa Bárbara d’Oeste, e foi presa em flagrante. A mulher teria oferecido R$ 200

Polícia

Forças Armadas participam de operação conjunta com polícias em São Gonçalo

As Forças Armadas fazem uma operação conjunta com as polícias estaduais em comunidades de São Gonçalo, na região metropolitana do Rio de Janeiro. Os militares e policiais ocupam o Complexo

Deixe seu comentário