PF faz operação para prender suspeitos de ataques em prédios públicos no AM

PF faz operação para prender suspeitos de ataques em prédios públicos no AM

A Polícia Federal (PF) realiza hoje (27) a operação Lex Talionis, em Humaitá, em Manaus para desarticular associação criminosa que teria incendiado e destruído bens públicos dos Institutos Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (Ibama), Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio) e de Colonização e Reforma Agrária (Incra) feito em outubro do ano passado. Os danos causados aos bens públicos foram mais de R$ 1 milhão.

Cerca de 120 policiais federais cumprem 28 mandados judiciais expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região. São 15 mandados de busca e apreensão e 13 de prisão temporária.

Os ataques ao patrimônio público ocorreram em outubro do ano passado e seriam uma represália a operação anterior, coordenada pela Superintendência do Ibama no Amazonas.

Os garimpeiros de Humaitá teriam incendiado os prédios públicos dos órgãos de fiscalização após a inutilização de dragas na ação do Ibama.

De acordo com a Polícia Federal, durante as investigações, foram identificados garimpeiros e políticos que possivelmente incentivaram a manifestação.

Os danos aos bens públicos causaram prejuízo de mais de R$ 1 milhão aos cofres federais. Os acusados responderão pelos crimes de associação criminosa e dano qualificado, que preveem penas que somadas podem chegar a seis anos de prisão.

Você pode gostar também

Polícia

Polícia cumpre mandados de prisão contra acusados de fraudes na merenda em SP

A Polícia Civil cumpriu, na manhã de hoje (29), sete mandados de prisão e 11 de busca e apreensão, na segunda fase da Operação Alba Branca, em São Paulo. Os

Polícia

Polícia do Texas mata suspeito de ataque a quartel-general em Dallas

O homem que atacou o quartel-general da polícia em Dallas, Texas, na madrugada de hoje (13), foi baleado e morto por atiradores de elite. Ele era suspeito de ter colocado

Polícia

PF faz ação contra acusados de fraudar licitações de saneamento em 14 estados

A Polícia Federal (PF) fez hoje (27) uma operação contra quatro empresas acusadas de formar um cartel para fraudar licitações de tubulações plásticas para obras de saneamento. Foram cumpridos 15

Deixe seu comentário