Polícia Federal prende membros da máfia italiana

Polícia Federal prende membros da máfia italiana

A Polícia Federal (PF) cumpriu, na manhã de hoje (8), mandados de prisão contra dois italianos, pai e filho, suspeitos de integrar o braço da máfia italiana na América do Sul, conhecido como “Ndrangheta”.

O grupo mafioso, com origem na região da Calábria, no sul de Itália, controlaria 40% dos envios globais de cocaína, representando o principal esquema criminoso importador para a Europa. Eles estavam foragidos desde de 2014, com passagens por Portugal e Argentina.

Um dos presos já tem condenação por tráfico e associação para tráfico de drogas na Itália (com pena fixada em 14 anos de prisão). Eles ocupavam ao menos três apartamentos na cobertura de prédio de alto padrão na Praia Grande, litoral paulista.

A polícia encontrou com os suspeitos duas pistolas, dinheiro em espécie e veículos. Os mandados foram expedidos pelo Supremo Tribunal Federal, a pedido da Representação da Polícia Federal junto à Interpol, em cooperação com o Escritório da Direção Central para os Serviços Antidrogas, da Itália no Brasil.

Pelo Twitter, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, parabenizou a PF pela operação. “Brasil não deve ser refúgio para criminosos”, escreveu.

Você pode gostar também

Limeira

Vacinação contra a gripe atinge 97,7% de cobertura em Limeira

A Prefeitura de Limeira, por meio da Vigilância Epidemiológica, divulgou nesta quarta-feira (29), o balanço final da Campanha de Vacinação contra a Gripe 2016. Seguindo a recomendação do Ministério da

Limeira

Começam as obras no segundo trecho do Anel Viário

Os motoristas que trafegam pelo Anel Viário entre a rotatória da Barroca Funda e a rotatória do Parque Cidade de Limeira já puderam observar nesta quarta-feira (8) o início da

Limeira

Estimativa de inflação sobe pela quinta vez e vai para 4,43% este ano

A estimativa de instituições financeiras para a inflação este ano subiu pela quinta vez seguida. De acordo com pesquisa do Banco Central (BC), divulgada hoje (15), em Brasília, o Índice

Deixe seu comentário