Prefeito vistoria obras do acesso à Mahle na Limeira-Mogi Mirim

Prefeito vistoria obras do acesso à Mahle na Limeira-Mogi Mirim

obras de implantação do acesso na unidade da Mahle Metal Leve, uma das principais do setor de autopeças, estão em ritmo acelerado. Após cinco anos de espera, a agilidade da atual administração está solucionando um problema que se arrastava desde 2012. A ação impedirá que a multinacional abandone o seu projeto de logística em Limeira, o que ocasionaria a remoção de parte do centro de distribuição estabelecido no município.

O prefeito Mario Botion esteve vistoriando as obras de construção do acesso. Ação faz parte de um compromisso celebrado em 2012 pela Prefeitura de Limeira. De acordo com informações da multinacional, a unidade de Limeira é responsável por uma faturamento de R$ 600 milhões ao ano e conta com 341 funcionários, além de realizar a exportação para 34 países e a importação para nove.

“Em janeiro deste ano, juntamente com o apoio do deputado Miguel Lombardi, nos reunimos com o governo do Estado, para que esse assunto fosse resolvido definitivamente. Isso impediu que a Mahle transferisse parte de sua produção para Minas Gerais”, explicou o prefeito.

Dentre os itens do acordo, o município se disponibilizou a buscar autorização nos órgãos competentes e implantar o acesso na unidade da Mahle, localizada na Rodovia Engenheiro João Tosello (SP-147) – que liga Limeira a Mogi Mirim. “A execução da obra permitirá a manutenção e geração de empregos, além de renda para nossos cidadão. O desenvolvimento e a prosperidade da cidade, aliás, são compromisso de governo”, ressaltou.

Apesar do acordo assinado antes da inauguração do empreendimento, a morosidade na execução do compromisso gerou dificuldades na implementação do projeto de logística e expansão da Mahle em Limeira, o que levou a empresa a cogitar remover parte de seus funcionários para outra unidade do grupo.

Sabendo da importância da empresa tanto na geração de impostos como de empregos para o município, o prefeito Mario Botion correu contra o tempo evitando que a cidade fosse afetada ao não cumprir o acordo de 2012.

Realizada em janeiro deste ano, uma reunião com representantes do governo do Estado, juntamente com o deputado Miguel Lombardi, foi essencial para dar andamento à proposta de construção do acesso no local.

O novo projeto de acesso à área da Mahle e do distrito industrial instalado ao lado da empresa foi enviado aos órgãos reguladores em fevereiro. Em maio deste ano, após gestão do município, a Artesp (Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo) autorizou a abertura do acesso, que trará benefícios imediatos tanto para a Mahle quanto para a cidade.

A expectativa da Prefeitura de Limeira é que em aproximadamente 30 dias a obra esteja concluída.

Você pode gostar também

Nacional

Governo: abastecimento está normalizado e foco agora é fiscalização

A Petrobras anunciou hoje (4)que assinou uma linha de crédito compromissada com o Banco Bradesco no valor de R$ 2 bilhões. O vencimento é junho de 2023, ao custo de

Limeira

Secretário admite que pode fechar o ano sem elucidar caso Marielle

Carioca, o general Richard Nunes está desde fevereiro à frente da Secretaria de Segurança do Rio de Janeiro. Nesta entrevista, ele revela que vive 24 horas e sete dias por

Limeira

CCR AutoBAn repassa mais de R$ 15 milhões a Limeira

Limeira recebeu da concessionária CCR AutoBAn, em 2016, R$ 15.290.502,26, referente ao repasse de ISSQN (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza) oriundo das praças de pedágio. Desde 2001, quando iniciaram

Deixe seu comentário