Processo de impeachment de Crivella pode iniciar com maioria simples

Processo de impeachment de Crivella pode iniciar com maioria simples

O processo de impeachment do prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, pode ser iniciado com os votos favoráveis de mais da metade dos vereadores presentes à sessão. A interpretação é do parecer do procurador-geral da Câmara Municipal, José Luis Galamba Minc Baumfeld.

Apesar disso, segundo o procurador, mesmo que a Câmara decida iniciar o processo, o prefeito não deverá ser afastado do cargo até que o procedimento seja concluído.

O inciso II do artigo 115 da Lei Orgânica do município prevê que o processo de impeachment seja iniciado com metade absoluta dos vereadores, enquanto o Decreto-Lei federal 201 de 1967 prevê que é possível abrir o processo com apenas mais da metade dos votos dos vereadores presentes na sessão.

Há 21 anos, o Tribunal de Justiça considerou o inciso II do artigo 115 da Lei Orgânica inconstitucional. No entanto, no entender do procurador, a decisão judicial não se aplica ao Decreto-Lei 201 de 1967. Por isso, apenas a maioria simples dos presentes é suficiente para iniciar o processo.

Você pode gostar também

Limeira

Aedes aegypti: Líderes recebem treinamento para Mutirão Regional, que ocorre no sábado

Os preparativos para o 6º Megamutirão “Dia D”, ação realizada pela prefeitura que faz parte do 1º Mutirão Regional de Combate ao Aedes aegypti seguem em Limeira. Nesta quinta-feira, 28

Limeira

Eventos interditam ruas em Limeira nos próximos dias

Em decorrência de eventos em Limeira, algumas ruas da cidade serão interditadas entre 6 e 8 de agosto. O Departamento de Trânsito da Secretaria de Mobilidade Urbana orienta motoristas a

Limeira

Botion e Miguel avançam em ações para viabilizar viaduto da Barroca Funda

O prefeito Mario Botion e o deputado federal Miguel Lombardi estiveram nesta quarta-feira (17) na sede da Caixa Econômica Federal, em Brasília, realizando mais uma rodada de negociações para as

Deixe seu comentário