Procon: Meu aparelho foi danificado por queda de energia elétrica. E agora?

As empresas de energia elétrica, por lei, devem reparar e ressarcir o consumidor por danos em equipamentos causados por descarga elétrica. É o que orienta a Fundação Procon-SP, baseada na resolução da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) sobre os prazos e procedimentos para atendimento.

O consumidor deve fazer o pedido de ressarcimento/conserto em até 90 dias após o ocorrido, informando todos os equipamentos danificados. A empresa, por sua vez, tem que realizar uma vistoria até 10 dias após a solicitação. No caso de aparelhos que guardam comidas e medicamentos, o prazo cai para um dia. Feito isso, o prazo para a empresa mandar uma resposta por escrito é de 15 dias corridos.

Caso não ocorra a vistoria, o prazo de ressarcimento passa a contar a partir da data do pedido. Se o produto estiver na garantia é recomendável avisar a empresa para realizar a vistoria, de preferência numa assistência técnica autorizada pelo fabricante do equipamento.

Depois da resposta, a empresa terá mais 20 dias para restituir o valor do produto, substituí-lo ou fazer o reparo necessário.


PARTICIPE

Quer saber tudo sobre Limeira e região? Mande um WhatsApp para o número (19) 99501-5532 e passe a receber as principais notícias e informações sobre a cidade através do aplicativo. Faça parte do Alô e convide seus amigos para participar também!




Você pode gostar também

Nacional

Prazo para consolidar parcelas de pagamento de dívidas pelo Refis começou nesta terça

Começa nesta terça-feira (8) o prazo para os contribuintes que aderiram à terceira e à quarta reabertura do Programa Especial de Parcelamento de Dívidas Com a União definir os valores

Nacional

Meirelles diz que governo recorrerá de decisão contra aumento de impostos

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse hoje (25) que o governo recorrerá da decisão da Justiça Federal no Distrito Federal que suspendeu o reajuste das alíquotas do Programa de

Nacional

Economia brasileira crescerá 0,4% este ano, prevê Cepal

O Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e riquezas produzidos em um país) do Brasil crescerá 0,4% este ano, segundo projeção da Comissão Econômica para a América Latina e

Deixe seu comentário