Receita já pôs na malha fina 716 mil declarações do IR entregues este ano

Dos cerca de 28,2 milhões de contribuintes previstos para entregarem a Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física este ano, 716 mil já caíram na malha fina, disse o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid. Se forem incluídas declarações de anos anteriores, o total de declarações retidas chega a 800 mil.

A partir de 15 de maio, o contribuinte poderá acessar o extrato da declaração no Centro de Atendimento Virtual da Receita Federal (e-CAC) para verificar pendências e erros no documento. O contribuinte que não tiver a declaração liberada poderá corrigir os dados por meio de uma declaração retificadora.

O supervisor nacional do Imposto de Renda, Joaquim Adir, disse que a maior parte dos casos de contribuintes incluídos na malha fina decorre de erros do contribuinte ou de divergências entre as informações da pessoa física e da fonte pagadora.

Segundo Adir, as pendências costumam ser resolvidas em pouco tempo e apenas uma pequena parcela de declarações permanece retida em anos posteriores. “Assim que o contribuinte faz a autorregularização, a análise costuma ser rápida”, afirmou.

Estatísticas
Até as 20h, a Receita tinha recebido 27.168.269 declarações do Imposto de Renda. Desse total, 15.706 tinham sido enviadas por contribuintes que estavam no exterior. A Receita também divulgou que o contribuinte mais velho a declarar IR em 2016 tem 97 anos.

O prazo de entrega da declaração do Imposto de Renda acaba às 23h59min59s. Quem não enviar o documento pagará multa de 1% do imposto devido por mês de atraso ou R$ 165,74, prevalecendo o maior valor. A multa máxima pode chegar a 20% do imposto devido.

A partir da 0h, a entrega de declarações está suspensa. Quem precisar enviar ou retificar dados precisará esperar até as 8h de segunda-feira (2). A partir desse horário, o contribuinte também poderá começar a preencher o rascunho da declaração do Imposto de Renda de 2017.




Você pode gostar também

Nacional

Correios tiveram prejuízo de R$ 2,1 bilhões em 2015

Os Correios fecharam 2015 com um prejuízo de R$2,1 bilhões no orçamento. A receita líquida de vendas da estatal cresceu 6,75% em comparação com o ano anterior, enquanto as despesas

Nacional

Balança comercial de petróleo e gás é positiva em US$ 3,2 bi até maio

O Brasil acumulou nos primeiros cinco meses de 2018 um saldo positivo de US$ 3,196 bilhões no comércio exterior de petróleo, derivados e gás natural, segundo dados da Agência Nacional

Nacional

Emprego na construção civil registra em março queda de 0,99%

Em março, o nível de emprego da construção civil brasileira apresentou queda de -0,99% em relação a fevereiro, com o fechamento de 28,5 mil postos de trabalho, considerando os efeitos

Deixe seu comentário