Representantes de Limeira participarão da Conferência Nacional de Saúde das Mulheres

Representantes de Limeira participarão da Conferência Nacional de Saúde das Mulheres

Limeira terá três representantes na Conferência Nacional de Saúde das Mulheres, que será realizada de 17 a 20 de agosto, em Brasília. A decisão foi tomada durante a etapa estadual da conferência, ocorrida na semana passada, em Águas de Lindoia. Foram eleitas “delegadas”, ou seja, participantes com direito a voto, as enfermeiras da Secretaria de Saúde, Karina Davoli Schnoor e Elizângela Pereira Bueno (que também coordenadora o Centro de Saúde da Família Nossa Senhora das Dores 1), e a presidente do Comicin (Conselho Municipal dos Interesses do Cidadão Negro), Eliza Gabriel da Costa.

Durante a conferência nacional, haverá discussões em torno de propostas que possam melhorar a qualidade de vida e assegurar os direitos das mulheres em quatro áreas, são elas: “O papel do estado no desenvolvimento socioeconômico e ambiental e seus reflexos na vida e na saúde das mulheres”; “O mundo do trabalho e suas consequências na vida e na saúde das mulheres”; “Vulnerabilidades e Equidade na vida e na saúde das mulheres”; e “Políticas Públicas para as mulheres e a participação social”. As ações aprovadas servirão de base para formulação de uma nova política pública para o setor.

Segundo Karina, quatro propostas da Conferência Regional foram aprovadas na Etapa Estadual, e agora, seguem para Brasília (leia abaixo). “Foi uma experiência enriquecedora, tanto no âmbito profissional como pessoal. O debate foi intenso para que nós conseguíssemos chegar ao consenso”, disse. Confira as propostas:

– Promover assistência obstétrica qualificada e humanizada, incentivando a presença de doulas, obstetrizes e enfermeiras obstétricas; criar campanhas a fim de prevenir a violência obstétrica desde o início do pré-natal, incluindo situações de aborto, atenção ao abortamento inseguro como forma de reduzir a mortalidade materna e outras violências.

– Assegurar nas três esferas o acesso e o cuidado de saúde às mulheres em situação de alta vulnerabilidade, inclusive em situação de rua, com ou sem necessidades e demandas relacionadas ao consumo de álcool e outras drogas;

– Implantar o Centro de Referência e Tratamento à Mulher Transexual e Travesti de forma regional e municipal, garantindo o processo transexualizador, com dotação orçamentária das três esferas de governo; garantir a capacitação dos trabalhadores de saúde para o atendimento e acolhimento dessa população, respeitando o uso do nome social, identidade de gênero e pertencimento étnico-racial.

– Descriminalização e legalização da interrupção voluntária da gestação, respeitando os critérios da Organização Mundial das Saúde e garantindo acompanhamento clínico e psicológico à mulher que escolher o procedimento.

Você pode gostar também

Limeira

Escola apresenta peça musical baseada no livro O Pequeno Príncipe

Alunos da Emeief Profª Cassiana Maria Soares Lenci realizam apresentação da peça musical “O Pequeno Príncipe” na noite de ontem (23). O evento foi aberto a pais, alunos e comunidade

Limeira

Departamento de Proteção e Bem Estar animal participa do ALPAdrinhaCÃO

O Departamento de Proteção e Bem Estar Animal (DPBEA), da Prefeitura de Limeira, vai participar neste sábado (21) do “ALPAdrinhaCÃO”. O evento é promovido pela Associação Limeirense de Proteção aos

Limeira

Aproximadamente 15 mil pessoas foram às ruas em Limeira

[vc_row][vc_column][vc_column_text]Este domingo pode entrar para história de Limeira como a maior manifestação popular contra o Governo Federal. Segundo dados prévios da Polícia Militar, aproximadamente 15 mil pessoas foram às ruas

Deixe seu comentário