São Judas Tadeu vai ministrar curso de Medicina em Limeira

São Judas Tadeu vai ministrar curso de Medicina em Limeira

A AMC Serviços Educacionais Ltada, nome jurídico da Universidade São Judas Tadeu, ganhou o processo aberto pelo Ministério da Educação e será responsável por ministrar o curso de Medicina, em Limeira. A informação consta de publicação desta quarta-feira (31), no Diário Oficial da União. A portaria é assinada pelo secretário de Regulação e Supervisão da Educação Superior, Luiz Robério de Souza Tavares.

A publicação da portaria ratifica o procedimento para a implantação do curso de Medicina em Limeira. Agora, entre 15 de fevereiro e 2 de março, a instituição terá prazo para entrega de documentação confirmando a implantação do curso na cidade.

A futura instalação do curso de Medicina ocorre após inúmeras gestões políticas feitas pelo prefeito Mario Botion junto ao Ministério da Educação. Por duas vezes, Botion e o deputado federal Miguel Lombardi estiveram com o ministro da Educação, Mendonça Filho. O prefeito e o deputado manifestaram interesse do município pela vinda do curso.

Limeira havia ficado de fora de listas iniciais de municípios contemplados com cursos de Medicina. Desde que tomou posse, em janeiro de 2017, o prefeito vem se empenhando no campo político para ajudar a viabilizar o município como sede de futuros locais para abrigar cursos de Medicina.

Você pode gostar também

Política

Após depoimento de Funaro, Dilma tenta anular impeachment no STF

Um ano após ser cassada, a ex-presidente Dilma Rousseff voltou a pedir ontem (17) ao Supremo Tribunal Federal (STF) que lhe restitua com urgência o cargo. O pedido foi feito

Política

Vereadores se reúnem na CPI do Pedágio

Na terça-feira (2), os vereadores que fazem parte da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que apura o uso do dinheiro arrecadado pela Prefeitura com o pedágio da Rodovia Doutor Cássio

Política

“Não vou cair”, diz Dilma em entrevista a jornal

A presidenta Dilma Rousseff disse hoje (7) que não teme possíveis pedidos de impeachment por partidos de oposição e descartou qualquer possibilidade de renúncia. “Se tivesse culpa no cartório, me

Deixe seu comentário