Senado aprova recondução de Janot à Procuradoria-Geral da República

Rodrigo Janot, para ser reconduzido ao cargo de procurador-geral da República, respondeu às perguntas dos senadores.

Rodrigo Janot, para ser reconduzido ao cargo de procurador-geral da República, respondeu às perguntas dos senadores. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil


O plenário do Senado aprovou nesta quarta-feira (26) a recondução do procurador-geral da República Rodrigo Janot ao cargo, por 59 votos contra 12 e uma abstenção. Momentos antes, Janot tinha sido aprovado também pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado, com 26 votos favoráveis e um contrário. A indicação de Janot para continuar comandando a Procuradoria-Geral da República foi feita pela presidenta Dilma Rousseff.

Antes de ser aprovado pela comissão, o procurador-geral passou por sabatina que durou mais de dez horas. Ele foi sabatinado por 30 senadores, mais do que o número total de titulares da comissão, que é de 27 parlamentares.

No momento mais tenso da sabatina, Janot foi interpelado pelo senador Fernando Collor de Mello (PTB-AL), a quem o procurador denunciou na última semana ao Supremo Tribunal Federal após as investigações da Operação Lava Jato.

Collor questionou diversos fatos relacionados à gestão de Janot à frente da Procuradoria Geral da República, que conduz desde 2013, e o acusou de vazar informações sigilosas de processos para se promover. O procurador negou as acusações e respondeu a todos os pontos levantados pelo senador.

“O que tem sido chamado de espetacularização da Lava Jato, nada mais é do que a aplicação de princípio fundamental de uma República: todos são iguais perante a lei”, disse o procurador ao encerrar a tréplica ao senador.

Você pode gostar também

Política

Conselho de Ética aprova por 11 votos parecer pela cassação de Eduardo Cunha

O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados acaba de concluir o procresso de análise do relatório do deputado Marcos Rogério (DEM-RO), votando pela cassação do presidente afastado da Casa,

Política

Adams aposta em análise técnica do TCU na defesa das contas de Dilma

O ministro-chefe da Advocacia-Geral da União, Luís Inácio Adams, aposta em uma análise técnica, por parte do Tribunal de Contas da União (TCU), das contas da presidenta Dilma Rousseff, de

Política

Temer reúne governadores em busca de apoio para reforma da Previdência

Com a proximidade do recesso parlamentar, que começa oficialmente no dia 23 de dezembro, o presidente da República, Michel Temer, tem hoje nova maratona de reuniões em busca de apoio

Deixe seu comentário