Sobe para 23 o total de mortos em enchentes na Grécia

Sobe para 23 o total de mortos em enchentes na Grécia

Os bombeiros gregos acharam hoje (27) o corpo da última pessoa que continuava desaparecida após as inundações de 15 de novembro na região de Ática, o que eleva o número de vítimas mortais para 23.

Durante o fim de semana também morreu uma mulher de 80 anos, que tinha sido internada em um hospital no dia das fortes chuvas e desde então estava na unidade de tratamento intensivo.

Em poucas horas, as chuvas transformaram ruas e estradas em potentes correntes, que inundaram carros e alagaram milhares de edifícios nos municípios afetados.

Segundo os departamentos técnicos do governo, nas localidades de Mandra, Nea Peramos e Elêusis foram realizadas até o momento 1.940 inspeções de edifícios, entre os quais 1.512 mostraram danos importantes.

Várias vítimas viviam em subterrâneos e foram achadas mortas em suas casas, onde a água chegou a alcançar dois metros de altura, enquanto outras eram motoristas que ficaram presos em seus carros quando a estrada que une Eleusis com Tebas se transformou em um rio.

Trata-se da maior catástrofe deste tipo desde novembro de 1977, quando 37 pessoas morreram em Atenas por causa de uma tempestade que inundou boa parte da capital.

Você pode gostar também

Mundo

FBI inicia busca por responsável por explosão em Nova York

As autoridades norte-americanas informaram que estão à procura de Ahmad Khan Rahami, 28 anos, acusado de ser o responsável por ter deixado uma bomba no bairro de Chelsea, em Nova

Mundo

Ajuda financeira à Grécia não está na pauta da cúpula do Brics, diz embaixador

Os países do Brics (grupo formado por Brasil, Rússia, China, Índia e África do Sul) não devem tratar da atual crise na Grécia na sétima cúpula que começa amanhã (8)

Mundo

No Dia das Crianças, papa Francisco exalta luta contra trabalho infantil

Durante missa solene em homenagem à Padroeira do Brasil, no Santuário Nacional, na manhã de hoje (12), em Aparecida, no Vale Paraíba, interior paulista, o cardeal arcebispo dom Raymundo Damasceno,

Deixe seu comentário