Temer recebe alta após internação para cirurgia urológica

Temer recebe alta após internação para cirurgia urológica

O presidente Michel Temer teve alta no início da tarde de hoje (30) após ser submetido a uma cirurgia urológica para desobstrução da uretra e retirada de sonda vesical, na sexta-feira (27). Ele saiu do Hospital Sírio-Libanês e seguiu para sua residência que fica no bairro Alto de Pinheiros, zona oeste da capital paulista. Por orientação médica, o presidente deve repousar em casa até quarta-feira (1º).

A cirurgia foi coordenada pelos médicos Kalil Filho, Miguel Srougi e Felipe A. Barroso Braga. A intervenção foi considerada bem-sucedida.

Temer foi internado no Sírio-Libanês na sexta-feira com quadro de retenção urinária por hiperplasia benigna da próstata. O problema foi descoberto na quarta-feira (25), quando o presidente foi internado no Hospital do Exército após se sentir mal. Ainda em Brasília, o presidente foi submetido a uma sondagem vesical, que consiste na introdução de um cateter através da uretra até a bexiga, com o objetivo de drenar a urina. O presidente passou a tarde de quarta-feira no hospital e deixou o local no início da noite.

Você pode gostar também

Política

Marcelo Odebrecht diz que não está preparado para falar sobre Operação Acarajé

Em depoimento prestado ontem (23), na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, o presidente afastado da empreiteira Odebrecht, Marcelo Odebrecht, deixou de responder perguntas dos delegados da Polícia Federal sobre

Política

Possibilidade de atraso em votações no Congresso preocupa governo, diz Temer

O presidente da República em exercício, Michel Temer, disse hoje (19) que os ministros da Fazenda, Joaquim Levy, e da Casa Civil, Jaques Wagner, manifestaram “preocupações” com a possibilidade de

Política

Fachin nega pedido de suspeição de Janot para atuar contra Temer

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin rejeitou hoje (30) o pedido de suspeição do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, feito pela defesa do presidente Michel Temer, para

Deixe seu comentário