Trump anuncia que imporá mais sanções à Coreia do Norte

Trump anuncia que imporá mais sanções à Coreia do Norte

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta quinta-feira (21) que imporá, o mais rápido possível, mais sanções à Coreia do Norte, por causa de suas provocações e testes nucleares e balísticos, em um dia no qual o tema protagoniza os debates na Assembleia Geral e no Conselho de Segurança da ONU. A informação é da EFE.

“Vamos impor mais sanções à Coreia do Norte”, disse Trump, sem dar mais detalhes, no começo da sua reunião em Nova York com o presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani. Embora Trump não tenha esclarecido se o anúncio seria hoje, a Casa Branca anunciou logo depois uma entrevista coletiva com o secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, às 16h (horário de Brasília) -, e outra com a embaixadora americana na ONU, Nikki Haley, uma hora e meia depois.

Trump deve se reunir hoje em separado com o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, e o premiê japonês, Shinzo Abe, além de almoçar com ambos. No dia 11 de setembro, o Conselho de Segurança da ONU impôs, de maneira unânime, ao regime de Kim Jong-un, uma bateria de duras sanções, em resposta ao último lançamento de um míssil norte-coreano, que sobrevoou o território do Japão.

Você pode gostar também

Mundo

Baixas temperaturas congelam rodovias e fecham escolas no Sul dos EUA

O rigoroso inverno deste ano afeta também o Sul dos Estados Unidos. No Kentuchy, Loisiana, e Texas as rodovias congelaram e acidentes foram registrados na terça-feira (16). Hoje (18), o

Mundo

Asteroide do tamanho de arranha-céu passou perto da Terra, dizem cientistas

O asteroide 2007 MK6, com diâmetro de 200 a 600 metros, passou hoje (15), aproximadamente às 4h (horário do Brasil) a uma distância relativamente pequena da Terra. A informação foi

Mundo

Japão espera terminar formalmente 2ª Guerra Mundial com a Rússia

O governo japonês espera assinar um tratado de paz com a Rússia, colocando um fim formal à 2ª Guerra Mundial em uma reunião ministerial nesta semana. “Na reunião dos ministros

Deixe seu comentário