Vendavais provocam mais uma morte no interior de São Paulo

A sequência de vendavais que tem ocorrido desde o último final de semana, no interior paulista, em meio à chuva quase ininterrupta, causou ontem (6) à tarde a morte um homem, no desabamento do galpão de uma fábrica de chocolate, na Estrada do Vinho, área turística de São Roque, município distante cerca de 60 quilômetros da capital paulista. A vítima trabalhava na reforma da construção ao lado de um outro operário que ficou ferido.

Essa foi a segunda morte provocada pela forte ventania. No último domingo, em Jarinu, uma mulher perdeu a vida quando a estrutura de um ponto de ônibus desbabou em uma descarga elétrica causada por raio.

De acordo com a prefeitura de São Roque, dez pessoas foram encaminhadas para a Santa Casa da cidade, mas todas por terem sofrido ferimentos leves. Toda a região foi devastada pelo temporal, mas os danos gerais ainda estão sendo apurados, assim como o número de pessoas atingidas.

Houve destelhamento de residência, quedas de árvores, de postes e de torres de transmissão de energia. Os trabalhos para desobstruir as vias onde houve quede de árvores vararam a madrugada de hoje (7) e continuam nesta manhã.

A cidade está em estado de atenção e entre as áreas mais afetadas estão os Distritos de Canguera e os bairros Carmo e Caetê, Vila Lino, Vila Maciel e Cascavel.

Falta de luz

Cobertura de zinco foi arrancada de prédios e postes foram derrubados pelo vendaval. Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Cobertura de zinco foi arrancada de prédios e postes foram derrubados pelo vendaval.
Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil


A Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista (CTEEP) informou que, em todo o estado de São Paulo, 11 linhas de transmissão tiveram as estruturas danificadas e isso afetou também a região de Sorocaba, onde fica São Roque.

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) informou que a Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL) Piratininga restabeleceu o fornecimento de energia elétrica para 90% dos consumidores das cidades paulistas de Sorocaba e municípios vizinhos, o que equivale a mais de 470 mil consumidores.

O ONS informou ainda que as equipes envolvidas continuarão os trabalhos, mesmo em condições meteorológicas desfavoráveis, para que, já nas próximas horas, possa restabelecer o atendimento a todos os consumidores cativos da CPFL Piratininga.

A empresa justificou que poderiam ocorrer ainda algumas interrupções para cerca de 150 mil clientes em razão de manobras operacionais de proteção ao sistema elétrico, sendo preservados, no entanto, consumidores especiais, como no caso de hospitais.

Segundo a Defesa Civil do estado, em Mairinque, também na região de Sorocaba, o temporal causou queda de árvores, destelhamento de residência, queda de postes e rede elétrica. Ainda não há informações sobre o número de pessoas afetadas pelos estragos que a chuva e o vento causaram.

Em Vargem Grande Paulista, na região de Osasco, a forte chuva de ontem (6) à tarde, acompanhada de rajadas de vento e descargas elétricas, também provocou quedas de árvores e de postes, destelhamento de residências e de quadras esportivas.

Pelo menos três prédios públicos foram danificados e outros três galpões destelhados, 25 postes de energia vieram ao chão; cerca de 30 árvores estão em risco de queda; há 30 residências atingidas e 12 famílias desalojadas.

Monte Mor
No pequeno município de Monte Mor, na região de Campinas, 70 famílias tiveram suas casas invadidas pela água do Rio Capivari, que transbordou. Desse total, três famílias foram removidas com o apoio de barcos, segundo o coordenador da Defesa Civil da cidade, Adelício Paranhos, porque as demais não quiseram deixar suas residências.

Paranhos informou ainda que também houve inundações nos prédios do condomínio Francisco Ponte, no Jardim Santa Cândida, e uma das vias centrais também segue alagada com interrupção do tráfego de veículos e de pedestres.

Outros bairros onde as equipes da Defesa Civil estão atentas são: Jardins Progresso, Capuazinha, Vila Farid Kalil e Pindorama, todos em trechos próximos ao Rio Capivari.

O município de Jarinu, na região de Atibaia, onde houve o vendaval, no último domingo, continua em estado atenção. Segundo o prefeito Vicente Zacan (PSB-SP), ainda deve levar mais três dias para tentar restabelecer os serviços afetados como o fornecimento de água e luz.

Em Atibaia, segundo a prefeitura, cerca de 300 moradores estão desalojados ou desabrigados em razão do transbordamento do rio Atibainha.




Você pode gostar também

Polícia

Helicóptero que caiu com filho de Alckmin tinha componentes desconectados

O relatório final do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), vinculado à Aeronáutica, sobre a queda de helicóptero em Carapicuíba (SP), que matou Thomaz Rodrigues Alckmin, filho

Polícia

PF cumpre mandado de condução coercitiva no Rio contra presidente da Alerj

Policiais federais cumprem hoje (29) um mandado de condução coercitiva contra o presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), Jorge Picciani. Também estão sendo cumpridos cinco mandados de

Polícia

Capacitação aborda questão da violência contra mulher

Servidores da Prefeitura de Limeira, representantes da sociedade civil organizada, professores e estudantes participaram nesta quarta-feira (7), no Anfiteatro do Isca Faculdades, de uma capacitação voltada à humanização do atendimento

Deixe seu comentário