Ventos fortes mantêm incêndio fora de controle na Califórnia

Ventos fortes mantêm incêndio fora de controle na Califórnia

Com a previsão de ventos de até 60 quilômetros por hora para este fim de semana, a Califórnia não deve conseguir controlar os focos de incêndio que tiveram início no domingo (8) e atingem as regiões norte e nordeste do estado. Até o momento, segundo boletim divulgado pelo governo, 31 pessoas morreram.

Mais de 3,5 mil estruturas residenciais e comerciais foram destruídas. Ainda não se pode calcular o impacto para a indústria de vinhos dos Estados Unidos. As chamas alcançaram a região vinícola californiana de Napa Valley e Sonoma, a maior zona produtora do país. A imprensa local mostra imagens de bairros completamente destruídos.

Com a mudança na direção dos ventos e novos focos de incêndio, algumas regiões foram evacuadas. A imprensa local afirma que a saída dos moradores tem sido caótica e que nem sempre a informação chega a todos.

Há cerca de 22 focos de incêndio ativos, segundo o governo. As TVs americanas mostram os esforços das equipes de bombeiros e os helicópteros usados para apagar as chamas.

A população sofre ainda com a poluição. Segundo o governo, a quantidade de fumaça no ar já ultrapassa um ano de poluição causada pelos automóveis na Califórnia.

Você pode gostar também

Mundo

Angela Merkel e François Hollande se reúnem para discutir crise migratória

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o presidente francês, François Hollande, reúnem-se nesta segunda-feira (24), em Berlim, para tentar restringir os pedidos de asilo, entre outras medidas para resolver a

Limeira

Ruas são interditadas neste fim de semana em Limeira

Em decorrência de eventos em Limeira, algumas ruas da cidade serão interditadas neste fim de semana, entre 9 e 11 de dezembro. O departamento de Trânsito, da Secretaria de Mobilidade

Mundo

Grupo francês reconhece que financiava EI para poder operar na Síria

O grupo francês de cimentos Lafarge, agora fundido com o Holcim, reconhece que pagou cerca de 20 mil euros ao Estado Islâmico (EI), bem como diversas quantias a outras organizações

Deixe seu comentário