Texas suspende reabertura devido a aumento de casos de covid-19

Texas suspende reabertura devido a aumento de casos de covid-19

O governador do Texas, Greg Abbott, disse nessa quinta-feira (25) que está suspendendo temporariamente a reabertura gradual do estado norte-americano devido a um salto recente de infecções e de hospitalizações decorrentes da covid-19.

“Essa pausa temporária ajudará nosso estado a conter a disseminação até podermos entrar com segurança na próxima fase de reabertura dos negócios”, disse Abbott em comunicado.

O Texas, segundo maior estado dos Estados Unidos em população, teve um dos piores surtos nacionais do novo coronavírus, registrando mais de 5 mil novos casos por três dias seguidos e batendo recordes sucessivos de hospitalizações de covid-19 durante 13 dias consecutivos.

A proporção de texanos diagnosticados com o vírus aumentou para 10%, o que o torna um dos poucos estados do país com uma taxa de diagnóstico positivo de dois dígitos.

Abbott disse que os negócios que receberam permissão para abrir, nos termos das fases anteriores, podem continuar funcionando com os níveis de ocupação designados e de acordo com os protocolos de padrões mínimos de saúde estabelecidos previamente.

Previous Pesquisa investiga relação entre genes e casos graves de covid-19
Next Colômbia: 1ª morte por covid-19 aconteceu antes do que se pensava

About author

You might also like

Em mensagem de vídeo, Boris Johnson diz que médicos salvaram sua vida

O primeiro-ministro britânico Boris Johnson deixou o hospital neste domingo (12) e agradeceu ao Serviço Nacional de Saúde (NHS, na sigla em inglês) por salvar sua vida enquanto lutava contra

Mundo

China apela aos EUA que cumpram obrigações com a OMS

O Ministério dos Negócios Estrangeiros da China considera que o corte no financiamento da Organização Mundial da Saúde (OMS), por parte dos Estados Unidos (EUA), é negativo e vai afetar

Mundo

França abrirá bares e praias em segunda fase de flexibilização

A França permitirá a reabertura de restaurantes, bares e cafés a partir de 2 de junho, embora com restrições mais duras em Paris do que em outros lugares, disse o